Velocista amputado Pistorius é detido por morte da namorada

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013 11:31 BRST
 

Por Tiisetso Motsoeneng

JOHANESBURGO, 14 Fev (Reuters) - O atleta sul-africano Oscar Pistorius, ídolo olímpico e paralímpico conhecido como "Blade Runner" devido às próteses que usa para correr, foi detido nesta quinta-feira após a morte da namorada dele a tiros em sua casa, em Pretória.

A polícia disse ter aberto uma investigação por homicídio depois que uma mulher de 30 anos foi achada morta no sofisticado condomínio fechado de Silverlakes, nos arredores da capital sul-africana.

Um homem de 26 anos, a idade de Pistorius, foi indiciado pelo assassinato, mas a polícia não o identificou, seguindo as leis sul-africanas. A polícia disse que o suspeito e a vítima eram as únicas pessoas na casa.

"Achamos uma pistola 9 milímetros no local. Um homem de 26 anos foi levado sob custódia", disse a porta-voz policial Katlego Mogale. Na África do Sul, a polícia não identifica suspeitos até que seja aberto processo contra eles.

A rádio Talk 702, de Johanesburgo, disse que Pistorius é suspeito de ter baleado a namorada, que era modelo, na cabeça e no braço, mas as circunstâncias não estão claras. Ele pode tê-la confundido com um ladrão, segundo a rádio.

Reeva Steenkamp estaria namorando Pistorius há um ano. Nas páginas sociais do jornal Sunday Independent no último fim de semana, ela descreveu Pistorius como um homem de gosto "impecável".

"Seus presentes são sempre muito bem pensados", disse ela.

Pistorius, que nasceu sem as fíbulas nas duas pernas e corre com próteses de fibra de carbono em formato de lâminas curvas, foi o primeiro duplo amputado a disputar provas de atletismo numa Olimpíada, e disputou os 400 metros rasos nos Jogos de Londres-2012.   Continuação...

 
Velocista sul-africano, Oscar Pistorius, comemora com medalha de ouro após vencer corrida durante os Jogos Paralímpicos, em Londres. Pistorius, ídolo olímpico e paralímpico conhecido como "Blade Runner" devido às próteses que usa para correr, foi detido nesta quinta-feira após a morte da namorada dele a tiros em sua casa, em Pretória. 08/09/2012 REUTERS/Eddie Keogh