19 de Fevereiro de 2013 / às 10:44 / em 5 anos

Oi prevê alta de até 11,4% na geração de caixa; mantém investimentos

Por Sérgio Spagnuolo

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A operadora de telecomunicações Oi prevê crescimento de até 11,4 por cento para geração de caixa operacional e de no máximo 5,5 por cento na receita líquida de serviços em 2013 após encerrar o quarto trimestre com lucro abaixo do esperado por analistas.

A companhia também reiterou sua política de remuneração a acionistas e vai propor em assembleia a distribuição de 1 bilhão de reais adicionais relativos a 2012, de acordo com relatório de resultados divulgado no fim da segunda-feira.

O anúncio de estimativas de 2013 e de manutenção da remuneração acontece cerca de um mês após a saída de Francisco Valim da presidência do grupo, sendo substituído pelo então presidente do conselho de administração, José Mauro Mettrau Carneiro da Cunha.

Para 2013, a empresa prevê uma geração de caixa operacional medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) entre 9 bilhões e 9,8 bilhões de reais.

Essa estimativa fica 2,3 a 11,4 por cento acima dos 8,8 bilhões de reais gerados no ano passado, que ficaram dentro da meta da companhia e representaram avanço de ligeiros 0,4 por cento sobre 2011, em termos pro-forma. A margem Ebitda ficou praticamente estável ano a ano, em 31,3 por cento.

Já a receita líquida de serviços deve ficar entre 28 bilhões e 29 bilhões de reais neste ano, 1,8 a 5,5 por cento acima dos 27,5 bilhões de 2012.

Mas a companhia não forneceu uma meta, como havia feito em 2012, para a receita líquida total, após esse resultado ter ficado aquém da expectativa de 28,9 bilhões de reais no ano passado, prejudicado por um faturamento 60 por cento menor do que o esperado com a venda de aparelhos. No ano, a receita líquida total foi de 28,1 bilhões de reais.

A operadora manteve para 2013 os investimentos previstos em 6 bilhões de reais, mesmo patamar inicialmente previsto para 2012 --ano em que a Oi desembolsou 6,6 bilhões, se contabilizadas as aquisições da radiofrequências para telefonia móvel de quarta geração (4G), no total de 400 milhões de reais em meados do ano.

Enquanto isso, as unidades geradoras de receita para companhia, como linhas de telefonia e serviços para os segmentos corporativo e público, devem totalizar de 75 milhões a 76,5 milhões de reais neste ano, após crescerem 6,7 por cento em 2012, a 74,3 milhões, puxadas pelo segmento empresarial e pela telefonia móvel.

Como previsto nas estimativas para 2012, o nível de endividamento do grupo medido pela relação entre dívida líquida e o Ebitda deve ficar menor ou igual a 3 vezes também neste ano --nível máximo aceito dentro do plano de remuneração a acionistas da empresa.

A dívida líquida da Oi subiu 60,4 por cento em 2012, para 25,1 bilhões de reais, após algumas novas captações no mercado no ano passado, fechando o ano em cerca de 2,85 vezes o Ebitda. O caixa disponível ao fim do ano era de 7,8 bilhões de reais, queda de 44,6 por cento.

RESULTADOS

A Oi encerrou o quarto trimestre com lucro líquido de 113 milhões de reais, queda de 64 por cento na comparação com os três meses anteriores. O resultado ficou abaixo da expectativa média de analistas, de 228,5 milhões de reais, de acordo com pesquisa da Reuters com seis analistas.

"Vale ressaltar que o impacto da mais valia (relativa à aquisição da Brasil Telecom em 2009) nesse lucro líquido foi de 294 milhões de reais neste trimestre e de 948 milhões de reais no ano", afirmou a Oi no balanço.

A companhia informou que pediu à Comissão de Valores Mobiliários aprovação de pleito para que a mais valia não afete o resultado. Se o pedido for aprovado, o lucro líquido recorrente de 2012 seria de 1,8 bilhão de reais ante resultado positivo anual de 837 milhões.

A receita líquida da Oi no quarto trimestre foi de 7,4 bilhões de reais, avanço de 6,2 por cento sobre um ano antes e acima da média das estimativas de analistas de 7,26 bilhões de reais.

"Tal desempenho é reflexo das ofertas triple-play e quadruple-play que associam a telefonia fixa aos produtos de mobilidade, banda larga e TV paga, além dos serviços de voz avançada, comunicação de dados e serviços de TI", afirmou a Oi no balanço.

O Ebitda saltou 34 por cento de outubro a dezembro sobre o último trimestre de 2011, para 2,46 bilhões de reais, superando a previsão média de analistas de 2,3 bilhões. A margem avançou de 26,4 para 33,3 por cento.

Apesar dos avanços operacionais no geral, a receita média por usuário (Arpu), importante indicador de rentabilidade, para os negócios móveis ficou em 21,5 reais no quarto trimestre, queda anual de 3,6 por cento.

Mas o Arpu no segmento residencial cresceu 6,8 por cento, fechando o quarto trimestre a 69,2 reais, alta atribuída pela empresa à fidelização de clientes com serviços convergentes.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below