Economia dos EUA expande no ritmo mais fraco desde 2011

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013 11:15 BRT
 

WASHINGTON, 28 Fev (Reuters) - A economia norte-americana cresceu muito pouco no quarto trimestre, embora uma performance um pouco melhor nas exportações e menos importações tenham levado o governo a descartar uma estimativa anterior que mostrava contração.

O Produto Interno Bruto (PIB) expandiu a uma taxa anual de 0,1 por cento, informou o Departamento de Comércio nesta quinta-feira, ante alta de 0,5 por cento previsto por analistas em pesquisa da Reuters.

A taxa de crescimento foi a mais lenta desde o primeiro trimestre de 2011, e distante do que é necessário para alimentar uma queda mais veloz na taxa de desemprego.

Entretanto, muito da fraqueza veio de uma desaceleração no acúmulo de estoques e uma forte queda em gastos militares. A expectativa é que esses fatores sejam revertidos no primeiro trimestre.

Os gastos do consumidor foram mais robustos comparativamente, embora tenham apenas expandido a uma taxa anual de 2,1 por cento.

Visto que os gastos domésticos alimentam cerca de 70 por cento da atividade econômica nacional, este ritmo ainda fraco de crescimento sugere que o impulso na economia foi bem modesto ao entrar no primeiro trimestre, quando apertos fiscais significativos começaram.

Inicialmente, o governo havia estimado que a economia encolhera a uma taxa anual de 0,1 por cento nos últimos três meses de 2012. Isso havia chocado os economistas.

O relatório desta quinta-feira mostrou que as razões do declínio foram, em sua maioria, aquelas que já tinham sido inicialmente estimadas. Os estoques subtraíram 1,55 ponto percentual da taxa de crescimento do PIB durante o período, um peso um pouco maior do que o estimado inicialmente. Os gastos com a defesa caíram 22 por cento, cortando 1,28 ponto do crescimento como na estimativa anterior.

Houve alguns pontos relativamente positivos, entretanto. As importações caíram 4,5 por cento durante o período, o que favoreceu a taxa de crescimento geral, porque foi uma queda maior do que no terceiro trimestre. A compra de mercadorias de estrangeiros tira dinheiro da economia, subtraindo do crescimento econômico.   Continuação...