Nova York e Nova Jersey se preparam para nova ameaça de tempestade

quarta-feira, 7 de novembro de 2012 14:32 BRST
 

Por Michelle Nichols

NOVA YORK, 7 Nov (Reuters) - Os Estados de Nova York e Nova Jersey, assolados pela tempestade Sandy, ordenaram a retirada de moradores de algumas áreas devastadas pela super tempestade diante da ameaça de fortes ventos, chuva e granizo na região nesta quarta-feira, fechando parques e praias e interrompendo trabalhos externos de construção.

A chegada do tempo ruim colocou Nova York e Nova Jersey novamente em estado de atenção, enquanto a região Nordeste dos EUA ainda luta para se recuperar de Sandy, que matou pelo menos 120 pessoas nos EUA e no Canadá depois de atingir o continente em 29 de outubro como uma rara tempestade híbrida.

A cidade de Nova York ordenou a retirada de algumas áreas baixas mais atingidas, incluindo a parte Rockaways, no Queens, na costa sul de Staten Island -- lar de quase metade das 40 pessoas mortas na cidade de Nova York. Moradores de pelo menos duas cidades de Nova Jersey também foram orientados a sair de casa.

Construções externas em Nova York vão parar no início da tarde e parques e praias também serão fechados por 24 horas, nesta quarta-feira.

"Os ventos fortes devem derrubar mais galhos ou árvores inteiras", afirmou o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, na terça-feira. "As ondas são muito perigosas e não precisamos enviar socorristas ao mar para salvar alguém que está bancando o bobo."

A nova tempestade estava prevista para trazer 2,5 centímetros de chuva, possivelmente com granizo, rajadas de ventos de até 80 km/h e aumento do nível do mar de até 1,4 metro, com inundações costeiras esperadas na noite desta quarta-feira.

Autoridades estavam lutando para limpar dezenas de milhares de toneladas de escombros da supertempestade Sandy em meio a temores de que isso poderia produzir projéteis mortais uma vez que o Serviço Nacional de Meteorologia emitiu alerta de vento forte e enchentes costeiras.

"Estou realmente preocupado que estes eventos meteorológicos malucos vão se tornar uma característica permanente neste novo mundo de mudança climática", disse Corey Birtles, 37, um analista que ficou sem energia em seu apartamento em Manhattan por quatro dias após a Sandy. "Esses eventos parecem ser mais graves e mais regulares nos últimos tempos."   Continuação...