Já devastado, nordeste dos EUA enfrenta nova tempestade

quarta-feira, 7 de novembro de 2012 20:05 BRST
 

Por Daniel Trotta e Karen Freifeld

NOVA YORK, 7 Nov (Reuters) - Uma tempestades invernal levou neve ao nordeste dos Estados Unidos nesta quarta-feira, ameaçando causar também ventos perigosos e inundações numa região que ainda tenta se reerguer da devastação provocada pela supertempestade Sandy na semana passada.

Cerca de 650 mil empresas e residências continuam sem energia por causa da tempestade, uma das maiores já ocorridas no país, que matou 120 pessoas.

Por causa da formação da nova tempestade extratropical, mais de 1.200 voos foram cancelados na região. Nova York e Nova Jersey retiraram moradores de áreas inundáveis.

O sistema de baixa pressão deve se fortalecer nesta quarta-feira ao avançar para o norte com ventos de quase 100 quilômetros por hora, segundo o Serviço Meteorológico Nacional.

Bolas de gelo caíram em Long Island, e a tempestade fez com que as ondas chegassem a 6 metros na costa de Nantucket, em Massachusetts, segundo o instituto AccuWeather.

Vários distritos escolares de Connecticut decidiram dispensar os alunos, e a Bolsa de Nova York retirou a grande bandeira norte-americana da sua fachada a fim de protegê-la dos ventos fortes.

Neve, ou um misto de neve e chuva, caiu em partes de Nova York, Nova Jersey, Connecticut e Pensilvânia, causando atrasos nos aeroportos.

A American Airlines suspendeu suas operações em Filadélfia e nos importantes aeroportos da Grande Nova York nesta quarta-feira, mas previu uma retomada na quinta-feira. A empresa, subsidiária da AMR disse que ao todo 365 voos foram cancelados.

A United Continental cancelou cerca de 500 voos na quarta-feira e quinta-feira, o que representa menos de 5 por cento dos seus serviços nesses dois dias. A Delta Air Lines informou ter tido 150 cancelamentos nos três grandes aeroportos da Grande Nova York e em Filadélfia.

(Reportagem adicional de Michelle Nichols e Karen Jacobs)