Nordeste dos EUA enfrenta neve após passagem de furacão devastador

quinta-feira, 8 de novembro de 2012 15:54 BRST
 

Por Barbara Goldberg e Daniel Trotta

NOVA YORK, 8 Nov (Reuters) - A cidade de Nova York e boa parte do nordeste dos Estados Unidos na quinta-feira limpavam a neve deixada por uma tempestade que atingiu a região, ainda abalada e empenhada em se recuperar da devastação provocada pela supertempestade Sandy.

A tempestade de inverno fora de época deixou mais de 30 centímetros de neve em partes de Connecticut e chegou à região com ventos de 80 quilômetros por horas, deixando centenas de residências e estabelecimentos comerciais no escuro e criando um novo pesadelo no trânsito em uma região onde o sistema de transportes já estava sob reparos.

O frio intenso, a chuva, a neve e ventos fortes levaram mais dificuldades às vítimas do desastre, cujas casas foram destruídas ou ficaram sem energia com a Sandy, que atingiu o continente em 29 de outubro e causou enchentes.

"Deus nos odeia!", publicou o New York Post em sua manchete de primeira página. Cerca de 8 a 15 centímetros de neve caíram sobre a cidade, que acordou com um tempo seco.

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, demitiu o diretor do serviço de emergências do Estado, Steven Kuhr, por ter enviado funcionários do governo para a casa de Kuhr em Long Island para tirar uma árvore derrubada pela Sandy, de acordo com informações da imprensa.

Cerca de 715 mil residências e estabelecimentos comerciais na região estava sem energia, um aumento dos quase 43 mil da noite quarta após um apagão.

"Achei que estava com sorte quando a energia voltou na última quinta, mas na noite passada acabou de novo", disse o eletricista Michael Platt, de 49 anos, de Toms River, Nova Hersey, estimando que 30 centímetros de neve caíram em sua região.

"As crianças ficaram em casa quase duas semanas e eu não estou trabalhando e, quando não trabalho, não ganho nenhum dinheiro. Não tem sido fácil."

As tempestades castigaram a costa de Nova Jersey, uma região turística onde centenas de casas de praia foram destruídas pela inundação provocada pela tempestade Sandy.

O total de mortes provocadas pela Sandy nos EUA e no Canadá chegou a 121 depois que as autoridades de Nova York reportaram na quarta-feira outra morte ligada à tempestade no bairro de Rockaways, uma ilha na frente do Oceano Atlântico.