Diretor geral da BBC renuncia após transmissão de notícia falsa

domingo, 11 de novembro de 2012 13:29 BRST
 

LONDRES, 11 Nov (Reuters) - O diretor geral da BBC, George Entwistle, renunciou dois meses após ocupar o cargo, após a emissora pública britânica veicular a acusação equivocada de que um ex-político abusava sexualmente de crianças.

A BBC já vinha cambaleando com as revelações de que uma de suas ex-estrelas era pedófila, e o fracasso em aplicar padrões jornalísticos normais era a última coisa de que a empresa precisava.

A BBC já havia emitido um pedido de desculpas na sexta-feira, mas, no sábado, Entwistle teve de admitir, sob questionamento de seus próprios jornalistas, que não sabia com antecedência sobre a reportagem do Newsnight, semanas depois de ter sido acusado de ser muito negligente a respeito do escândalo anterior no mesmo programa.

Na noite de sábado, Entwistle anunciou sua renúncia, afirmando que os padrões inaceitáveis ​​do vídeo do Newsnight tinha danificado a credibilidade do público na BBC, que tem 90 anos de existência.

"Como diretor geral da BBC, eu sou o responsável por todo o conteúdo, assim como o editor-chefe, e, por isso, decidi que a coisa mais honrosa a fazer é renunciar", disse ele.

Entwistle assumiu o cargo em setembro e logo em seguida passou a enfrentar uma das maiores crises na história da BBC, financiada por uma taxa de licença paga por telespectadores.

No ​​mês passado, a emissora rival ITV revelou que o falecido Jimmy Savile, uma das personalidades mais conhecidas da televisão britânica nas décadas de 1960 a 1980, havia abusado sexualmente de jovens, alguns deles nas instalações da BBC.

(Por Michael Holden e Kate Holton)

 
Ex-diretor-geral da BBC, George Entwistle, chega a sua casa após renunciar o cargo, em Londres. 10/11/2012 REUTERS/Chris Helgren