11 de Novembro de 2012 / às 21:58 / em 5 anos

Ex-presidente da China marca presença em congresso do partido e transição

Por James Pomfret e Benjamin Kang Lim

HONG KONG/ PEQUIM, 11 Nov (Reuters) - Com a abertura do 18 º Congresso do Partido Comunista chinês, em Pequim, o presidente Hu Jintao foi o primeiro líder a entrar no Grande Salão do Povo, saudado por aplausos de mais de 2.000 delegados, enquanto ele caminhou até seu lugar na primeira fila.

Hu Jintao foi seguido de perto por um homem que não ocupa uma posição formal de poder na China por uma década: o ex-presidente Jiang Zemin, 86, com o cabelo tingido de marrom, apertou as mãos de outros camaradas e sorriu ao entrar à frente do resto das lideranças da China, incluindo Xi Jinping, o próximo secretário-geral do partido e presidente.

A procissão inequivocamente validou a posição de Jiang no topo da política da China, e ele tem trabalhado arduamente para garantir que sua influência seja sentida por todos os líderes do país, que serão apresentados publicamente na quinta-feira.

"Ele ainda representa muito o poder por trás do trono", disse a especialista em política chinesa baseada em Hong Kong Willy Lam, que escreveu um livro sobre Jiang.

Como a China passa atualmente pela transição de liderança, Jiang emergiu como um articulador cuja influência nos bastidores traz novas incertezas, e pode solapar as tentativas da nova elite dominante de promover reformas.

Parte da motivação para o seu profundo envolvimento na iminente transição da China, dentro do partido, é pessoal. Ele quer ter certeza de que seus dois filhos, ambos empresários bem sucedidos, vão ser protegidos em um momento de maior escrutínio da acumulação de riquezas pelas famílias de lideranças do país.

Detalhes de transações de Jiang nos bastidores também revelam, segundo fontes, seu complicado relacionamento com Hu. Eles não são rivais, mas também não são fortes aliados políticos.

No início deste ano, Jiang foi fundamental para o rebaixamento de Ling Jihua, um dos aliados mais próximos de Hu, depois de relatos de que o filho de Ling foi morto em um acidente de carro envolvendo um carro esportivo de luxo, em março, segundo fontes.

"Jiang Hu perguntou se Ling Jihua ainda estava apto a ser diretor do Comitê Central do Partido após o acidente", disse uma fonte à Reuters, referindo-se ao papel fundamental supervisionar a logística e ligação com líderes.

"Ling Jihua foi rebaixado depois disso."

Jiang mergulhou na política de alto escalão com um surpreendente e renovado vigor neste ano, depois de vários anos relativamente discreto, desde 2007.

No ano passado, houve rumores de que ele estava gravemente doente.

Um canal de televisão de Hong Kong informou que ele havia morrido.

Nos últimos meses, suas aparições públicas foram selecionadas, mas pungentes, incluindo a performance musical de Johann Strauss no teatro Nacional de Pequim, em setembro. Desde o ano passado, Jiang vem fazendo mais aparições públicas do que em qualquer momento desde a sua aposentadoria.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below