Abbas reitera oferta de diálogo com Israel após votação na ONU

segunda-feira, 12 de novembro de 2012 20:27 BRST
 

CAIRO, 12 Nov (Reuters) - O presidente palestino, Mahmoud Abbas, repetiu nesta segunda-feira a oferta de retomada do processo de paz com Israel depois que a Assembleia Geral da ONU votar, ainda neste mês, o status de Estado observador para a Palestina.

"Concordamos em ir a votação em 29 de novembro ... a maioria necessária na votação estará ao nosso lado", disse Abbas a jornalistas no Cairo, onde participou de uma reunião de chanceleres da Liga Árabe.

"Se for possível iniciar negociações no dia seguinte (à votação), então estamos preparados para isso", acrescentou.

A Autoridade Palestina, órgão presidido por Abbas com apoio ocidental, apresentou na quarta-feira uma proposta de resolução da ONU que prevê a elevação ao status de Estado observador. Estados Unidos e Israel criticaram a iniciativa, dizendo que a Palestina só poderá obter reconhecimento internacional depois de concluído um processo de paz com Israel.

Os Estados Unidos poderiam usar seu poder de veto no Conselho de Segurança da ONU para bloquear o reconhecimento pleno da Palestina. Mas a Assembleia Geral, que reúne os 193 países da entidade sem que nenhum governo tenha direito a veto, tem poder para conferir o status de observador.

"Não queremos entrar em choque com ninguém, nem com (os Estados Unidos da) América nem com Israel nem com ninguém", disse Abbas, que pediu as "bênçãos" dos governos árabes à sua iniciativa.

Há ampla expectativa de aprovação à reivindicação palestina na Assembleia Geral, composta principalmente por Estados pós-coloniais, historicamente simpáticos a essa causa.

O processo de paz entre israelenses e palestinos está paralisado devido à recusa de Israel em abandonar a ampliação dos seus assentamentos em territórios ocupados.

(Reportagem de Yasmine Saleh e Ayman Samir)