AIEA prevê implantação de novas regras de segurança nuclear em 2014

segunda-feira, 12 de novembro de 2012 19:50 BRST
 

GENEBRA, 12 Nov (Reuters) - Novas regras globais destinadas a impedir que terroristas obtenham materiais nucleares devem finalmente entrar em vigor em 2014, nove anos depois de surgir o consenso entre os governos nacionais acerca de sua necessidade, disse um alto funcionário da ONU nesta segunda-feira.

Uma emenda à Convenção sobre a Proteção Física de Material Nuclear, de 1980, foi definida em 2005, mas ainda não foi ratificada por dois terços dos Estados signatários, o que é um requisito para que entre em vigor.

"Muitos esforços estão sendo feitos para acelerar o processo e garantir que até 2014 essa emenda entre em vigor", disse o diretor de segurança nuclear da Agência Internacional de Energia Nuclear (AIEA, um órgão da ONU), Khammar Mrabit.

Ele disse num seminário em Genebra que a nova versão do tratado garantirá "proteção física global de material nuclear e também (ajudará a evitar) sabotagens em tais materiais e tais instalações."

O tratado original abrangia apenas o transporte internacional de materiais nucleares, mas a emenda inclui também o uso, armazenagem e o transporte doméstico. Isso implica que haverá maior cooperação internacional nessas áreas, e que violar as novas regras será considerado crime.

"Essa é uma grande mudança, uma grande melhoria", disse Mrabit.

Até agora, 59 Estados já aderiram à emenda, e é preciso mais 40 para que ela entre em vigor.

A AIEA acredita que grupos terroristas estão se tornando cada vez mais sofisticados na busca por armas nucleares no mercado negro.

Desde 1995, o Banco de Dados do Tráfico Ilícito da AIEA registrou 2.242 incidentes com a manipulação não autorizada de material atômico em 118 países. Materiais usados em armas nucleares, como urânio e plutônio altamente enriquecidos, responderam por 1,5 e 0,7 por cento desses casos, respectivamente.

(Reportagem de Tom Miles)