Correio dos EUA tem prejuízo anual de US$15,9 bilhões

quinta-feira, 15 de novembro de 2012 15:47 BRST
 

O Serviço Postal dos Estados Unidos teve um prejuízo líquido recorde de 15,9 bilhões de dólares no ano fiscal de 2012, grande parte atribuída a grandes pagamentos que a agência de entregas de correspondências não conseguiu realizar, mas que ainda devem ser contabilizados em demonstrações financeiras.

O número é mais do que o triplo do prejuízo de 5,1 bilhões apurado no ano passado.

O Serviço Postal dos EUA (USPS, na sigla em inglês), que depende da venda de selos e outros produtos em dez do dinheiro dos contribuintes, tem lutado por anos com altos custos e queda no volume de correspondências, à medida que consumidores se comunicam mais pela Internet.

Representantes postais têm lutado para cortar custos e impulsionar outras partes dos serviços, como entregas de encomendas, mas isso não tem sido suficiente para conter as pertas.

O USPS repetiu nesta quinta-feira seu constante pedido para que legisladores aprovem rapidamente uma legislação para reformular o modelo de negócios da agência.

"Por causa do nosso modelo de negócios, não podemos retornar ao lucro sem uma solução legislativa. Simplesmente não podemos manter perdas financeiras indefinidamente", disse o chefe do Serviço Postal, Patrick Donahoe, ao conselho diretor da agência.

No começo deste ano, o Serviço Postal deixou de honrar com mais de 11 bilhão de dólares em pagamentos que o Congresso dos EUA havia indicado, relativos a futuros fundos de benefícios para funcionários que vão se aposentar. A agência também chegou, em 2012, ao seu limite de empréstimos de 15 bilhões de dólares pela primeira vez.

Excluindo esses dois pagamentos, e outro para compensação de funcionários que a agência honrou, o Serviço Postal teria perdido 2,5 bilhões de dólares durante o ano fiscal encerrado em 30 de setembro, disse a USPS.

(Por Emily Stephenson)