Vazamento de petróleo da Exxon se espalha pela costa da Nigéria

sábado, 17 de novembro de 2012 17:34 BRST
 

IBENO, Nigéria, 17 Nov (Reuters) - O vazamento de petróleo em uma instalação em alto mar da ExxonMobil na região rica em petróleo do Delta do Rio Níger se espalhou por ao menos 30 quilômetros de sua fonte, revestindo as águas utilizadas por pescadores com uma mancha.

Um repórter da Reuters visitando diversas partes do Estado de Akwa Ibom viu uma mancha arco-íris de óleo, que se estende por 20 milhas (32 quilômetros) saindo de um oleoduto que a Exxon havia fechado devido a um vazamento ocorrido uma semana atrás.

Mark Ward, diretor da unidade local da Exxon, disse que um processo de limpeza já havia sido mobilizado e pediu desculpas pelas comunidades locais afetadas pelo vazamento.

No último domingo, a Exxon disse que havia desligado um duto na costa do Estado de Akwa Ibom após um vazamento cuja causa é desconhecida.

"Este é o pior vazamento nesta comunidade desde que a Exxon iniciou suas operações na área", disse Edet Asuquo, 40 anos, um pescador da comunidade de Mkpanak, enquanto mulheres recolhiam o óleo em baldes.

Em algumas áreas pantanosas, plantas verdes podiam ser vistas saindo da mancha, ainda vivas, mas enegrecidas pelo óleo recém-chegado.

Derramamentos de petróleo são comuns na Nigéria, onde a execução da regulamentação ambiental é frouxa e onde gangues armadas frequentemente causam danos aos oleodutos a fim de roubar petróleo bruto --grandes empresas de petróleo afirmam que os ladrões são responsáveis ​​pela maioria dos derramamentos nas costas.

(Reportagem de Tife Owolabi e Tim Cocks)