Irã diz que potências devem ser mais construtivas em conversas nucleares

segunda-feira, 19 de novembro de 2012 12:15 BRST
 

Por Steve Gutterman

MOSCOU, 19 Nov (Reuters) - O Irã está pronto para novas conversas com as potências mundiais sobre seu programa nuclear, mas os Estados Unidos e outros países que buscam controlar suas atividades de enriquecimento de urânio devem ser mais construtivos, disse nesta segunda-feira o embaixador de Teerã na Rússia.

A reeleição de Barack Obama aumentou as chances de uma retomada das conversas entre o Irã e seis potências, mas o enviado disse que o presidente norte-americano deve "mudar a conduta dos Estados Unidos no que diz respeito ao Irã e escolher uma abordagem mais lógica."

O embaixador Reza Sajjadi disse que importantes autoridades iranianas transmitiram o preparo de Teerã para novas negociações ao vice-chanceler russo, Sergei Ryabkov, na semana passada, mas seus comentários pareceram definir um tom firme para qualquer nova rodada.

"Esperamos que nas negociações seguintes, as seis nações --em vez de (aplicar) um duplo padrão, abordem essas conversas de forma mais construtiva", disse Sajjadi em entrevista coletiva, através de um intérprete.

Três rodadas de negociações desde abril não conseguiram resolver a longa disputa sobre o programa nuclear iraniano, que potências ocidentais dizem visar o desenvolvimento de armas nucleares. O Irã nega, dizendo que seu programa é pacífico, para a produção de energia.

Mas nenhum dos lados está disposto a abandonar o diálogo, em parte porquê um colapso total poderia aumentar o risco de um bombardeio de Israel às instalações nucleares iranianas, potencialmente inflamando uma nova guerra no Oriente Médio.

As seis principais nações envolvidas no esforços diplomáticos com o Irã --Estados Unidos, Grã-Bretanha, França, Rússia e China, membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU, e também a Alemanha-- se reunirão na quarta-feira para discutir a estratégia de negociação.

(Reportagem adicional de Fredrik Dahl, em Viena)