Ataque de Israel a centro de imprensa mata militante em Gaza

segunda-feira, 19 de novembro de 2012 19:41 BRST
 

GAZA, 19 Nov (Reuters) - Mísseis israelenses atingiram nesta segunda-feira, pelo segundo dia consecutivo, um prédio de Gaza onde estão instalados vários jornalistas estrangeiros, matando duas pessoas, inclusive um militante que o grupo Jihad Islâmica disse ser responsável pela "guerra midiática" contra Israel.

Fontes médicas disseram que outras seis pessoas ficaram feridas no ataque, que aparentemente tinha como alvos uma loja de informática no prédio e um escritório no terceiro andar.

Testemunhas disseram que o local foi atingido por três mísseis, que lançaram destroços para o meio da rua e causaram um incêndio na loja.

No mesmo prédio ficam as sucursais dos canais Sky News (Grã-Bretanha) e Al Arabiya (Arábia Saudita). A maioria dos jornalistas havia deixado o local no domingo, após o ataque inicial.

A Jihad Islâmica divulgou nota identificando o militante morto como Ramaz Harab.

Militares de Israel disseram que seu alvo foi um esconderijo usado por militantes envolvidos no lançamento de foguetes contra Israel e que havia homens armados dentro do edifício bombardeado.

(Reportagem de Nidal Almughrabi e Noah Browning)