China nomeia novo dirigente para região abalada por escândalo político

terça-feira, 20 de novembro de 2012 14:26 BRST
 

PEQUIM, 20 Nov (Reuters) - A China confirmou que o político Sun Zhengcai, estrela ascendente no país, foi nomeado chefe do Partido Comunista em Chongqing, cidade do sudoeste abalada por um escândalo político, em substituição a Bo Xilai, que perdeu o posto, na maior metrópole chinesa.

Como dirigente da extensa Chongqing, Sun terá de lidar com o legado de Bo, ex-político em ascensão no PC que se tornou o centro do maior escândalo político do país em décadas.

A nomeação de Sun foi divulgada em um breve comunicado da agência estatal de notícias Xinhua, nesta terça-feira. A agência informou também que o prefeito de Xangai, Han Zheng, foi promovido a chefe do partido na cidade, algo que já era dado como certo.

Bo foi destituído em março, após o envolvimento de sua mulher no assassinato de um empresário britânico e a região vinha sendo governada interinamente pelo vice-primeiro-ministro Zhang Dejiang. Na semana passada, Zhang foi promovido para a instância que é o centro de poder no PC, o Comitê do Politiburo, integrado por sete homens.

Sun, de 49 anos, é um especialista em agricultura que dirigiu uma fábrica de fertilizantes e passou boa parte do início de sua carreira profissional em uma área rural de Pequim. Ele foi ministro da agricultura de 2006 a 2009, depois de uma promoção surpreendentemente rápida.

 
Sun Zhengcai, então ministro da Agricultura da China, participa de sessão de plenário do Parlamento da China em Pequim. A China confirmou que o político Sun Zhengcai, estrela ascendente no país, foi nomeado chefe do Partido Comunista em Chongqing, cidade do sudoeste abalada por um escândalo político, em substituição a Bo Xilai, que perdeu o posto, na maior metrópole chinesa. 17/03/2008 REUTERS/China Daily/Arquivo