EUA buscam trégua em Gaza em meio a explosões e ataques aéreos

quarta-feira, 21 de novembro de 2012 14:46 BRST
 

Por Nidal al-Mughrabi e Jeffrey Heller

GAZA/JERUSALÉM, 21 Nov (Reuters) - A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, buscou nesta quarta-feira uma trégua em Gaza, com Israel e o Hamas ainda em desacordo sobre termos importantes, enquanto ataques aéreos israelenses sacudiam o enclave e uma bomba explodiu em um ônibus em Tel Aviv.

Depois de negociações em Ramallah com o presidente palestino, Mahmoud Abbas, Hillary realizou uma segunda reunião com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, antes de viajar para o Egito para conversações com o presidente Mohamed Mursi, cujo país é o principal mediador dos esforços para acabar com oito dias de combates.

Em Tel Aviv, alvejada por foguetes de Gaza que, ou não atingiram a cidade ou foram derrubados pelo sistema interceptor de Israel Iron Dome, 15 pessoas ficaram feridas quando um ônibus foi explodido perto do Ministério da Defesa e de quartéis militares.

Israel e os Estados Unidos chamaram o ataque de terrorista, e um comunicado da Casa Branca reafirmou "o compromisso inabalável com a segurança de Israel" por Washington.

A explosão, que segundo a polícia foi causada por uma bomba colocada no veículo, provocou tiros de comemoração dos militantes em Gaza e ameaçou complicar os esforços de trégua.

O jornal mais vendido de Israel, Yedioth Ahronoth, disse que um esboço de um acordo de cessar-fogo pedia para o Egito anunciar um cessar-fogo de 72 horas seguido de novas negociações de entendimentos de longo prazo.

Sob o documento proposto, que segundo o jornal nenhuma parte seria obrigada a assinar, Israel iria conter seu fogo, encerrar os ataques contra altos militantes e prometer examinar maneiras de aliviar o bloqueio à Faixa de Gaza, controlada pelo grupo islâmico Hamas, que não reconhece o direito de existir do Estado judeu.

O Hamas, afirmou o relatório, prometeria não atingir qualquer alvo israelense e garantir que outras facções palestinas na Faixa de Gaza também parassem seus ataques.   Continuação...

 
Fumaça escura sobe após ataque aéreo israelense no centro da Faixa de Gaza. Bombardeios israelenses sacudiram a Faixa de Gaza, e foguetes palestinos caíram no outro lado da fronteira, enquanto a secretária norte-americana de Estado, Hillary Clinton, realizou reuniões em Jerusalém, nesta quarta-feira, buscando uma trégua que evite uma invasão israelense em Gaza. 19/11/2012 REUTERS/Yannis Behrakis