Oito policiais ficam feridos em protesto em prisão russa

domingo, 25 de novembro de 2012 18:46 BRST
 

MOSCOU (Reuters) - Oito policiais russos ficaram feridos tentando dispersar uma multidão reunida em frente a uma prisão onde 250 presidiários fizeram um protesto no telhado exigindo a libertação de um grupo de companheiros presos em uma cela punitiva, disseram as autoridades neste domingo.

A televisão estatal russa mostrou imagens de um grupo de presidiários em cima do telhado de uma prisão, segurando faixas onde se lia "povo, ajude", na cidade de Kopeysk, perto da cidade industrial de Chelyabinsk nos Urais.

Detalhes do incidente ainda não estão claros, e a ativista de direitos humanos Oksana Trufanova disse à estação Echo Moskvy que tropas da polícia especial OMON atacaram um grupo de familiares dos presos em frente à penitenciária.

"Eles nos bateram com bastões. Os olhos deles brilhavam. Eu nunca estive em tamanha desordem", disse Trufanova. A polícia disse que 38 pessoas foram detidas, mas negou que oficiais da OMON tivessem espancado pessoas em frente à prisão.

Trufanova disse que o protesto era consequência de espancamentos regulares na prisão Kopeysk. A autoridade local da prisão disse em um comunicado que a situação dentro do prédio agora era estável e estava sob controle.

A polícia disse que os policiais foram atacados por grupos de jovens bêbados, que atiravam garrafas e gritavam obscenidades. Motins em prisões são relativamente raros na Rússia.

Mais de 700 mil russos estão atualmente atrás das grades e ativistas em defesa dos direitos humanos regularmente reclamam das péssimas condições, casos de tortura, espancamentos e doenças nas prisões.

(Reportagem de Gleb Bryanski)