Israel deve ter novo sistema para interceptar foguetes em 3 anos

segunda-feira, 26 de novembro de 2012 17:46 BRST
 

Por Dan Williams

JERUSALÉM, 26 Nov (Reuters) - Uma versão mais poderosa do sistema de interceptação com que Israel diz ter derrubado 90 por cento dos foguetes disparados pelos militantes de Gaza antes do cessar-fogo na semana passada deverá estar pronto para emprego dentro de três anos, disse uma autoridade do setor aeroespacial na segunda-feira.

Ele afirmou que Israel precisará de apenas uma ou duas baterias do sistema "Estilingue de Davi", apresentado como resposta aos mísseis de longo alcance dos guerrilheiros libaneses do Hezbollah e da Síria, depois da notícia no domingo da execução do primeiro teste real.

Isaac Ben-Israel, general-de-brigada da reserva que projetava sistemas estratégicos de armas para o Ministério da Defesa e agora chefia a Agência Espacial de Israel, disse em uma entrevista de rádio que o Estilingue de Davi foi feito para derrubar foguetes com alcances entre 100 quilômetros e 200 quilômetros.

O novo sistema fará a ponte entre o sistema Domo de Ferro, que combate foguetes de curto alcance de Gaza, e o interceptador de mísseis balísticos Arrow, já em atividade, para formar um escudo de múltiplos níveis a fim de se proteger das ameaças do Irã e dos aliados dele contra as fronteiras do Estado judaico.

"Com um sistema como o Estilingue de Davi, você pode ver um míssil vindo de longe, antes que ele caia", afirmou Ben-Israel à Rádio do Exército.

"Você pode se contentar com uma bateria nacional, talvez duas." Questionado sobre quando o Estilingue de Davi estaria pronto, ele afirmou: "Em dois ou três anos, eu acho."

Também conhecido como Varinha Mágica, o Estilingue de Davi está sendo desenvolvido pela Rafael Advanced Defence Systems Ltd, de propriedade estatal, e pela empresa norte-americana Raytheon Co.

Dan Shapiro, embaixador dos Estados Unidos em Israel, chamou o teste do Estilingue de Davi de "outro marco na cooperação da defesa antimísseis" entre os países.

Israel já usou cinco de um total de 13 unidades projetadas do Domo de Ferro. Durante oito dias de confronto em Gaza este mês, o Domo de Ferro apresentou uma taxa de sucesso de 90 por cento, interceptando 421 foguetes lançados a partir do enclave palestino, afirmaram as autoridades israelenses.

O Domo de Ferro, no entanto, já sofreu reveses na interceptação de fogo de morteiro de curto alcance vindo de Gaza. Ben-Israel disse que o trabalho estava em andamento e outro sistema novo bloqueará esse tipo de ataque com lasers.