Rebelde sírio se filma baleando dez prisioneiros

sexta-feira, 30 de novembro de 2012 17:48 BRST
 

BEIRUTE, 30 Nov (Reuters) - Um novo vídeo divulgado pela Internet parece ter sido gravado por um rebelde sírio que direciona a câmera junto com o cano da sua arma, enquanto alveja dez prisioneiros desarmados.

As imagens, divulgadas na quinta-feira no YouTube, mostram dez homens de camisetas e calças camufladas, deitados de bruços, ao lado de um prédio e de uma torre de observação. Mesmo antes dos disparos, dois dos homens já não se mexem, e um deles sangra pelo tronco.

"Juro por Deus que somos pacíficos", fala um homem para a câmera, que é operada pelo atirador. Encolhendo-se, o homem se ergue para implorar por sua vida aos rebeldes. Quando se aproxima de um rebelde fora de quadro, um tiro é ouvido, e ele volta segurando seu braço ensanguentado.

O cinegrafista então aponta a câmera junto com o cano do seu rifle Kalashnikov, e atira em outros homens.

"Deus é grande. Jabhat al Nusra", diz ele, referindo-se à misteriosa Frente Al Nusra, unidade rebelde islâmica ligada à Al Qaeda, e que já assumiu a autoria de vários atentados suicidas a bomba no país.

O atirador então sobe na caçamba de uma picape, e a câmera se desloca para mostrar o homem que havia sido baleado no braço, ainda se mexendo. Mais tiros são disparados, e seu corpo tem espasmos.

A Reuters não conseguiu verificar imediatamente a autenticidade da gravação. Comentários que acompanham o vídeo dizem que ele foi filmado na localidade de Ras al Ain, na fronteira com a Turquia, onde violentas batalhas têm ocorrido nas últimas semanas.

Funcionários da entidade Human Rights Watch disseram estar investigando o vídeo, mas que também não podem confirmar sua autenticidade.

"É certamente um vídeo muito perturbador, e é importante estabelecer o que aconteceu", disse Peter Bouckaert, diretor de emergências da entidade, com sede em Nova York.   Continuação...