Japão exige inspeção de túneis após acidente; mortos sobem para 9

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012 09:51 BRST
 

TÓQUIO, 3 Dez (Reuters) - O Japão ordenou inspeções de emergência em túneis de rodovias por todo o país após um deles ter caído no domingo, matando nove pessoas.

Duas pessoas também ficaram feridas quando uma parte de 110 metros do painel de concreto que reveste o túnel veio abaixo sobre os carros, na manhã de domingo, ao longo da via expressa de Chuo, em Yamanashi, cerca de 80 quilômetros a oeste de Tóquio.

"O primeiro-ministro ordenou que o Ministério do Transporte faça os maiores esforços no resgate às vítimas, investigue rapidamente a causa do acidente, estabeleça medidas para evitar acidentes similares e forneça serviço de acompanhamento às vítimas", informou o secretário-geral do gabinete, Osamu Fujimura, em coletiva de imprensa nesta segunda-feira.

O governo também determinou que empresas rodoviárias responsáveis por rodovias com túneis similares façam inspeções de emergência.

Uma autoridade da operadora da estrada onde aconteceu o acidente, a Central Nippon Expressway (Nexco), disse que hastes de metal usadas para prender os painéis de concreto às paredes no túnel de 4,7 quilômetros podem ter se soltado.

"Neste momento, estamos presumindo que os parafusos de ancoragem (chumbadores) estavam frouxos", disse o chefe do serviço de segurança da Nexco, Motohiro Takamisawa, à imprensa local.

Os painéis do teto não passavam por manutenção ou eram reforçados desde que foram construídos em 1977, mas passaram nas checagens de segurança que foram realizadas em setembro, informou a emissora pública NHK.

Em 1996, um túnel em Hokkaido, norte do Japão, desmoronou e pedras esmagaram carros e ônibus, matando 20 pessoas.

(Reportagem da Reuters TV)

 
Painéis de concreto quebrados no túnel Sasago após queda na rodovia expressa de Chuo, no Japão. O Japão ordenou inspeções de emergência em túneis de rodovias por todo o país após um deles ter caído no domingo, matando nove pessoas. 02/12/2012 REUTERS/Kyodo