Governo do Kuweit renuncia para dar lugar a novo gabinete

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012 13:05 BRST
 

KUWEIT, 3 Dez (Reuters) - O emir do Kuweit aceitou a renúncia do governo nesta segunda-feira, informou a agência de notícias estatal Kuna, em um passo para dar lugar a um novo gabinete no Estado do Golfo Árabe, após eleições parlamentares boicotadas pela oposição.

A eleição de sábado foi a segunda este ano na nação produtora de petróleo, onde uma série de assembleias fracassou devido a uma luta de poder de longa duração entre o parlamento e o gabinete, em que a família do emir detém os cargos principais.

"O emir aceitou a renúncia do governo", disse a Kuna em um alerta de notícias via mensagem de texto, acrescentando que os ministros teriam função interina até que um novo gabinete seja formado.

Segundo a Constituição, um novo governo deve ser formado antes da primeira sessão do novo parlamento. O emir xeique Sabah al-Ahmad al-Sabah disse que o novo parlamento se reuniria em 16 de dezembro, segundo a Kuna.

O xeique Sabah deverá escolher seu primeiro-ministro na próxima semana, que por sua vez irá formar um gabinete que será anunciado em 14 de dezembro, disse o jornal Al-Watan, do Kuwait, que é de propriedade de um membro da família governante.

Mais da metade dos membros do parlamento eleitos no sábado é recém-chegada à Assembleia Nacional, de 50 lugares. A nova formação deve ser mais cooperativa com o governo do que sua antecessora, devido ao boicote da oposição aos votos, e aos protestos que dividiram o país membro da Opep e aliado dos EUA.

(Reportagem de Sylvia Westall)