Irã diz ter capturado avião não-tripulado, mas EUA negam perda

terça-feira, 4 de dezembro de 2012 19:42 BRST
 

Por Yeganeh Torbati e Daniel Fineren

DUBAI, 4 Dez (Reuters) - O Irã afirmou nesta terça-feira que capturou um avião não-tripulado de inteligência norte-americano do modelo ScanEagle em seu espaço aéreo sobre o golfo Pérsico dias atrás, mas os Estados Unidos disseram não haver provas dessa afirmação.

A Marinha dos Estados Unidos negou ter perdido qualquer avião não-tripulado nessa região. O aparelho de vigilância produzido pela Boeing é usado na região pelos norte-americanos e por outros países.

Em Washington, o porta-voz da Casa Branca, Jay Carney, disse: "Não temos evidências de que as afirmações iranianas sejam verdadeiras."

O incidente ilustra as tensões no golfo Pérsico, num momento em que o Irã e os Estados Unidos demonstram sua capacidade militar na vital região exportadora de petróleo em meio a um impasse envolvendo o programa nuclear iraniano.

Caso sofra algum ataque, o Irã repetidamente ameaça fechar o estreito de Hormuz, por meio do qual passa cerca de 40 por cento do petróleo transportado por via marítima no mundo. Autoridades dos EUA dizem que não permitirão que isso ocorra.

A Guarda Revolucionária iraniana disse em seu site que o avião teleguiado estava voando sobre o golfo nos últimos dias, e foi "capturado" ao entrar no espaço aéreo iraniano.

Um porta-voz do Comando Central das Forças Armadas dos Estados Unidos, no Barein, disse que nenhum dos seus aviões não-tripulados desapareceu e que suas operações se restringem a espaços aéreos internacionais.

O ScanEagle é um avião de espionagem feito pela Insitu, subsidiária da norte-americana Boeing. A empresa também fornece e opera aviões não-tripulados para clientes de vários países do Oriente Médio, inclusive para fazerem a segurança de plataformas petrolíferas no Golfo, segundo seu site.   Continuação...