6 de Dezembro de 2012 / às 10:34 / 5 anos atrás

Encontrado sobrevivente após tufão Bopha matar 332 nas Filipinas

Mulher grávida que sobreviveu a enchente segura seu filho na maca, enquanto é resgatada na cidade de New Bataan, em Compostela Valley, sul das Filipinas. 6/12/2012Erik De Castro

Por Erik de Castro

NEW BATAAN, Filipinas, 6 Dez (Reuters) - Equipes de resgate encontraram nesta quinta-feira um homem de 54 anos que sobreviveu alimentando-se de cocos por dois dias após um tufão ter devastado o sul das Filipinas, matando 332 pessoas e deixando centenas de desaparecidos.

Um grupo de voluntários de resgate encontrou Carlos Agang com uma camisa esfarrapada, a perna fraturada e escoriações, agarrado a uma rocha na beira de um rio na cidade de New Bataan, em Compostela Valley, a província mais afetada pelo tufão Bopha.

"Eu não posso acreditar. Não esperava ver pessoas sobrevivendo dois dias depois de serem arrastadas pela enchente e pela lama", disse o bombeiro voluntário Mark Romano Jumilla à Reuters.

"Durante dois dias, ele sobreviveu com coco e água. Ele perdeu sua família quando as águas das enchentes invadiram uma área de abrigo temporário, onde ele e sua família buscaram refúgio", contou Jumilla.

As equipes de resgate também encontraram uma mulher grávida, do outro lado do rio, com seu filho de um ano. Eles escaparam das enchentes que inundaram sua casa após o tufão Bopha atingir o continente, na terça-feira.

"Aconteceu tão rápido. A água veio rápida em nossa direção enquanto estávamos deixando nossa casa para ir para terrenos mais seguros", disse Lenlen Medrano, de 23 anos, à Reuters enquanto estava sendo levada por soldados em uma maca.

"Rezei muito toda hora até chegarmos à beira do rio", acrescentou.

Um fotógrafo da Reuters viu quatro corpos perto do local onde Agang foi resgatado. A corrente do rio é forte, o que torna difícil para as equipes de resgate chegar a outros sobreviventes.

O tufão Bopha, com ventos centrais de até 115 km/h e rajadas de até 145 km/h, estava se movendo na direção oeste-noroeste do centro das Filipinas e se espera que esteja sobre o Mar da China Meridional na sexta-feira.

O chefe da agência nacional de desastres disse que 332 pessoas morreram e 379 estão desaparecidas após a passagem do Bopha, que provocou deslizamentos de terra e inundações ao longo da costa e nas cidades agrícolas e mineradoras do interior na região de Mindanao, no sul do país.

O número de mortos pode subir ainda mais, com funcionários do governo local relatando números maiores de desaparecidos e mortos.

Reportagem adicional de Rosemarie Francisco e Manny Mogato

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below