7 de Dezembro de 2012 / às 11:39 / em 5 anos

Chávez volta à Venezuela após tratamento médico em Cuba

Presidente venezuelano, Hugo Chávez, fala com membros do gabinete em sua chegada de Cuba, no aeroporto Simón Bolívar, em Caracas. 7/12/2012Miraflores Palace/Divulgação

Por Diego Ore e Marianna Parraga

CARACAS, 7 Dez (Reuters) - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, fez um retorno teatral ao país nesta sexta-feira, após ter passado por tratamento médico relacionado a um câncer em Cuba, e brincou com autoridades no aeroporto, em sua primeira aparição pública em três semanas.

"Estou feliz em estar de volta novamente, feliz e empolgado", disse Chávez ao cumprimentar ministros de forma efusiva e alegre, perguntando "Onde é a festa?"

O líder socialista, de 58 anos, foi submetido a três cirurgias contra o câncer desde 2011 e voltou a Havana dez dias atrás para receber "oxigenação hiperbárica" -- um tratamento normalmente usado para aliviar a deterioração dos ossos causada pela radioterapia.

Contudo, cresceram as especulações de que ele poderia ter sofrido uma recaída.

Chávez declarou-se "completamente curado" da doença este ano e conquistou a reeleição de forma confortável em outubro.

Em meio aos rumores, autoridades afirmaram que a viagem mais recente a Cuba era apenas uma consulta de acompanhamento já marcada para avaliar o tratamento de radioterapia ao qual foi submetido no primeiro semestre.

Apoiadores comemoram a volta do presidente que lidera o país desde 1998. Chávez vestia uma roupa esportiva colorida e estava acompanhado de familiares e assessores, incluindo o vice-presidente, Nicolás Maduro.

"SIIIIMMMM!!!!", escreveu no Twitter Eva Golinger, uma advogada ligada ao governo Chávez.

"Chávez está de volta e desbancou todos os caluniadores, necrófilos, fofoqueiros e agourentos. Bem-vindo comandante."

O jornal do Partido Comunista cubano mostrou nesta sexta-feira o presidente de Cuba, Raúl Castro, despedindo-se de Chávez no aeroporto de Havana.

Com o retorno, Chávez tem uma semana para fazer campanha antes das eleições estaduais de 16 de dezembro, nas quais o Partido Socialista, de situação, espera tirar proveito da reeleição do presidente para recuperar das mãos da oposição alguns governos.

A oposição, no entanto, espera que o descontentamento com questões como criminalidade, cortes de energia e corrupção garantam a manutenção dos sete Estados que eles governam entre os 23 da Venezuela.

Chávez era aguardado para reunião de cúpula do Mercosul em Brasília nesta sexta-feira, mas a viagem foi cancelada.

Reportagem de Andrew Cawthorne

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below