ENTREVISTA-Novo presidente do México promete reformas para 2013

terça-feira, 11 de dezembro de 2012 11:57 BRST
 

Por Dave Graham e Ana Isabel Martinez

CIDADE DO MÉXICO, 11 Dez (Reuters) - O presidente do México, Enrique Peña Nieto, está confiante na aprovação, em 2013, de reformas que sacudam a estatal petrolífera Pemex e o regime tributário do país, plataformas importantes para seus esforços de aceleração do crescimento econômico.

Peña Nieto assumiu a Presidência em 1o de dezembro, prometendo estimular a economia após anos de crescimento limitado, período em que o México acabou ficando bem para trás do Brasil, a outra potência econômica latino-americana.

Em sua campanha eleitoral, Peña Nieto identificou as reformas energética e tributária como sendo cruciais para atingir um crescimento econômico na ordem de 6 por cento ao ano, ou cerca do triplo da média da última década.

Embora o seu Partido Revolucionário Institucional (PRI) não conte com maioria parlamentar na sua volta ao poder, após um hiato de 12 anos, Peña Nieto mantém a convicção de que conseguirá aprovar as reformas.

"Eu daria um horizonte de um ano para essas reformas", disse à Reuters o presidente, de 46 anos, em entrevista exclusiva na Cidade do México, na segunda-feira. "O ano que vem será o momento para que tudo isso aconteça a partir do nada: apresentar a iniciativa, (obter) o consenso necessário para ampará-las e fazê-las acontecer, e conseguir a aprovação necessária."

Ele não deu detalhes sobre o formato das reformas, além de dizer que busca parcerias "estratégicas" com a iniciativa privada no setor petrolífero.

Peña Nieto disse estar "muito otimista" com o apoio parlamentar, e observou que já selou um pacto com os principais partidos para colaborar na definição das reformas.

Ele também se disse confiante em adotar uma cobertura previdenciária universal para os mexicanos, e em negociar uma emenda constitucional que estimule a concorrência no setor de telecomunicações - o mercado de TV é dominado pelas emissoras Televisa e Azteca, enquanto Carlos Slim, o homem mais rico do mundo, controla os setores de telefonia fixa e móvel.   Continuação...

 
Presidente do México, Enrique Peña Nieto, dá entrevista à Reuters no palácio presidencial, na Cidade do México. 10/12/2012 REUTERS/Claudia Daut