Chávez passa por nova cirurgia contra câncer em Cuba

terça-feira, 11 de dezembro de 2012 21:46 BRST
 

Por Marianna Párraga

CARACAS, 11 Dez (Reuters) - A Venezuela permanecia nesta terça-feira à espera do resultado de uma cirurgia de urgência à qual estava sendo submetido em Cuba o presidente venezuelano, Hugo Chávez, devido à reincidência de um câncer, que colocou em risco sua permanência no governo e paralisou a política no país.

O mandatário de 58 anos surpreendeu o mundo no fim de semana ao admitir a reincidência do câncer e designou o vice-presidente e chanceler, Nicolás Maduro, como seu sucessor político caso ele não consiga assumir a presidência, para a qual foi reeleito para mais seis anos em outubro.

"A equipe médica que atende o comandante Hugo Chávez ... está desenvolvendo o processo operatório programado para o dia de hoje de acordo ao protocolo estabelecido", disse o ministro da Informação, Ernesto Villegas, lendo um comunicado em cadeia de rádio e televisão.

A versão oficial confirmou as declarações dadas horas antes pelo presidente equatoriano, Rafael Correa, que se referiu à cirurgia de Chávez como "muito delicada".

Villegas indicou que o governo continuará informando nas próximas horas sobre o avanço do procedimento cirúrgico e afirmou que Chávez lidou com assuntos estratégicos de Estado antes da cirurgia.

Os venezuelanos acordaram nesta terça-feira em meio a um clima de expectativa sobre a condição de seu presidente, quem apareceu pela última vez na televisão antes de ir a Cuba na madrugada de segunda-feira, após um evento com o alto comando militar no qual voltou a pedir pela unidade de seus seguidores.

"Que tenhamos notícias do comandante logo, que logo saia da operação e se comunique com seu povo", disse o padre Luis Molina em uma das várias missas e concentrações de apoio convocadas no país por seus seguidores.

Em Havana, o governo dos irmãos Castro não convocou atos públicos para apoiá-lo como em outras ocasiões e a informação pública sobre as implicações de sua cirurgia foi limitada, contribuindo para o silêncio que rodeou o estado de saúde de Chávez desde o início de sua doença.   Continuação...

 
O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, beija um crucifixo ao pronunciar-se em rede nacional, no Palácio dos Miraflores em Caracas, Venezuela. Chávez foi submetido a uma cirurgia em Cuba devido à reincidência de um câncer, que colocou em risco sua permanência no governo e paralisou a política no país. 8/12/2012 REUTERS/Palácio dos Miraflores/Divulgação