ENTREVISTA-Oposição síria não precisa mais de forças externas, diz líder

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012 14:31 BRST
 

Por Samia Nakhoul e Khaled Yacoub Oweis

MARRAKECH, Marrocos, 13 Dez (Reuters) - O povo sírio não precisa mais da intervenção de forças internacionais porque agora os rebeldes já estão se encaminhando para tomar o centro da capital, Damasco, para derrubar o presidente Bashar al-Assad, disse o novo líder da oposição da Síria, Mouaz al-Khatib, em entrevista à Reuters.

Al-Khatib, herdeiro de uma dinastia de religiosos muçulmanos de Damasco, afirmou que a oposição iria considerar propostas de Assad de entregar o poder e sair do país, mas não dará quaisquer garantias até que receba uma firme proposta.

Ladeado por seguranças, al-Khatib falou à Reuters na noite de quarta-feira, após uma reunião de nações ocidentais e árabes com a oposição síria na cidade marroquina de Marrakech.

"As condições horríveis que o povo sírio suportou o levou em vários momentos a fazer um apelo à comunidade internacional por uma intervenção militar", disse al-Khatib.

"Agora, o povo sírio não tem nada a perder. Eles resolveram seus problemas por si mesmos. Eles não precisam mais de forças internacionais para protegê-lo. A comunidade internacional tem se mantido sonolenta, silenciosa e atrasada (para reagir), já que viu o povo sírio sangrando e seus filhos sendo mortos nos últimos 20 meses", declarou o eloquente líder da oposição.

Sobre Assad, ele disse: "Eu só espero que ele saiba que não tem nenhum papel na Síria ou na vida do povo sírio. A melhor coisa é ele deixar o poder e parar de beber o sangue do povo sírio.".

Al-Khatib culpou as potências mundiais e regionais pela ascensão do islamismo radical na Síria, país que se orgulhava de ser um país tolerante, um mosaico de grupos étnicos. Ele disse que o fracasso do mundo para impedir as forças de Assad de matar manifestantes pacíficos, no início da revolta na Síria, em março de 2011 foi a causa do conflito.

"A comunidade internacional é em parte responsável pelo surgimento de alguns fenômenos preocupantes, por causa de sua negligência para com os povos e nações", disse al-Khatib, que foi eleito no mês passado presidente da Coalizão Nacional Síria para a Oposição e as Forças Revolucionárias.   Continuação...

 
O novo líder da oposição síria, Mouaz al-Khatib, após reunião com o presidente da França, no Palácio do Eliseu, em Paris. O povo sírio não precisa mais da intervenção de forças internacionais porque agora os rebeldes já estão se encaminhando para tomar o centro da capital, Damasco, para derrubar o presidente Bashar al-Assad, disse o novo líder da oposição da Síria, Mouaz al-Khatib, em entrevista à Reuters. Foto de Arquivo. 17/11/2012 REUTERS/Benoit Tessier