Abate de elefantes e rinocerontes na África bate recorde em 2012

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012 14:17 BRST
 

Por Jon Herskovitz e Ed Stoddard

SÃO PAULO, 27 Dez (Reuters) - Os maiores animais da África foram caçados em números recordes em 2012, com a crescente demanda por chifre e marfim da Ásia impulsionando o abate de rinocerontes e elefantes.

Até meados de dezembro, os caçadores mataram 633 rinocerontes na África do Sul, segundo dados do Ministério do Meio Ambiente.

O número marca um novo recorde anual no país que abriga a maioria dos rinocerontes do continente, e um forte aumento em relação ao recorde anterior de 448 mortes no ano passado e os poucos abates registrados há uma década.

Em outros lugares da África, o abate de elefantes continuou inabalável, com assassinatos em massa relatados nos Camarões e na República Democrática do Congo.

De acordo com o grupo de conservação TRAFFIC, que monitora o comércio mundial de animais e plantas, a quantidade de marfim extraído deve cair em relação a 2011. Mas a tendência permanece sombria.

"Parece que 2012 é outro ano abundante para o comércio de marfim ilegal embora seja pouco provável que supere 2011", disse Tom Milliken, que gerencia o tráfego do elefante de Sistema de Informação de Comércio.

Em 2011, cerca de 40 toneladas de marfim ilegal foi extraído em todo o mundo, representando milhares de elefantes mortos. Até agora, este ano, cerca de 28 toneladas já teriam sido extraídas, mas o número deverá subir à medida que surgem mais dados.

"Os últimos quatro anos, desde 2009, são quatro dos nossos cinco anos de maior volume de comércio ilegal de marfim", disse Milliken.   Continuação...