Quatro morrem após avião se partir em aterrissagem na Rússia

sábado, 29 de dezembro de 2012 16:10 BRST
 

MOSCOU, 29 Dez (Reuters) - Um avião russo se partir em pedaços depois de derrapar da pista e bater em uma rodovia nos arredores de Moscou neste sábado, matando quatro de 12 pessoas a bordo e formando nuvens de fumaça na rodovia congelada.

O acidente, que aconteceu durante o pico das viagens antes do feriado de Ano Novo da Rússia, que vai de domingo até 9 de janeiro, colocou o foco das atenções no histórico ruim de segurança aérea da Rússia, apesar dos pedidos do presidente Vladimir Putin para melhorar os controles.

Imagens de televisão mostraram o avião Tupolev Tu-204 partido aos pedaços, com fumaça saindo da traseira e apenas uma parte dilacerada da frente da aeronave parcialmente visível.

Uma testemunha disse ao canal de televisão estatal Rossiya-24 que viu um homem ser arremessado do avião ao bater na mureta de proteção da rodovia ao lado do aeroporto de Vnukovo, ao sudoeste da capital, e outra afirmou ter tirado outras pessoas dos destroços.

"O avião se partiu em três pedaços", afirmou a porta-voz chefe do aeroporto, Yelena Krylova, em comentários televisionados.

Um porta-voz dos Serviços Emergenciais disse que quatro pessoas morreram devido aos ferimentos após o acidente e que quatro outras estavam no hospital. A polícia afirmou que havia 12 membros da tripulação a bordo, mas não passageiros.

"O avião saiu da pista, bateu na mureta de proteção e pegou fogo", afirmou o porta-voz da polícia Gennady Bogachyov.

O avião de médio porte Tu-204 era operado pela companhia russa Red Wings e havia decolado na República Checa, disse Krylova.

Escombros do avião estavam espalhados na rodovia e as asas haviam sido arrancadas da fuselagem, afirmaram testemunhas.   Continuação...

 
Destroços de avião são vistos em rodovia próximo ao aeroporto de Vnukovo, Rússia. Um avião russo se partir em pedaços depois de derrapar da pista e bater em uma rodovia nos arredores de Moscou neste sábado, matando quatro de 12 pessoas a bordo e formando nuvens de fumaça na rodovia congelada. 29/12/2012 REUTERS/Maxim Shemetov