Olimpíadas, eleições e as notícias mais estranhas de 2012

segunda-feira, 31 de dezembro de 2012 13:20 BRST
 

31 Dez (Reuters) - Eleições presidenciais, gafes olímpicas, uma rainha britânica praticando pára-quedismo em seu jubileu de diamantes marcaram as histórias estranhas de 2012 que fizeram parte do noticiário.

O ano começou com a notícia de que bandos de gralhas e ursos haviam sido vistos lamentando a morte do "Querido líder" Kim Jong-il, da Coreia do Norte, que morreu em dezembro de 2011 e foi sucedido por seu filho, Kim Jong-un, de pouco mais de 20 anos.

As temperaturas de inverno foram tão frias em Bruxelas que Manneken-Pis, uma estátua de bronze de um garoto urinando teve que parar de fazer xixi devido as temperaturas abaixo de 0 graus.

As notícias ficaram mais quentes na Alemanha, onde os crematórios estavam lutando para se adaptar a uma população cada vez mais obesa e um boom de caixões extra-grandes.

Em março, a mídia polonesa disse que o kite surfista Jan Lisewski lutou contra ataques de um tubarão e superou a sede e a exaustão em uma batalha de dois dias para sobreviver no Mar Vermelho com apenas uma faca como sua proteção.

Em outras notícias sobre animais, vacas leiteiras em todo o mundo lamentaram a morte de "Jocko", o terceiro touro de reprodução mais potente do mundo e Yvonne, a vaca alemã que se esquivou de um helicóptero de buscas e de caçadores, conseguindo um contrato para o filme "Cow on the Run".

Um homem do Nepal que foi mordido por uma cobra mordeu-a de volta e matou o réptil.

A carta de demissão de um executivo da Goldman Sachs publicada no New York Times inspirou uma série de paródias online, incluindo o vilão de Star Wars, Darth Vader.

Trabalhadores de emergência turcos resgataram uma boneca inflável flutuando no Mar Negro.   Continuação...

 
Sósia da rainha Elizabeth chegou ao estágio de pára-quedas durante a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos deste ano. 27/07/2012. REUTERS/Fabrizio Bensch