Paquistão liberta mais integrantes afegãos do Taliban, diz autoridade

segunda-feira, 31 de dezembro de 2012 17:44 BRST
 

ISLAMABAD, 31 Dez (Reuters) - O Paquistão libertou quatro prisioneiros afegãos do Taliban, inclusive um ex-ministro da Justiça, disse uma autoridade do governo nesta segunda-feira, no mais novo sinal de que Islamabad está falando sério sobre apoiar os esforços de paz no Afeganistão.

O Paquistão, uma potência regional, é visto como vital para o sucesso dos esforços afegãos e norte-americanos de levar estabilidade ao país, uma tarefa que está ganhando urgência à medida que se aproxima o fim da missão de combate dos Estados Unidos, em 2014.

O Afeganistão vem pressionando o aliado estratégico norte-americano a libertar integrantes do Taliban que possam ajudar a promover a reconciliação.

Os membros do Taliban eram próximos ao líder recluso do movimento, o mulá Mohammad Omar, e poderiam ajudar o governo de Cabul a promover a paz, disse uma importante autoridade afegã.

"A libertação deles certamente terá um impacto positivo sobre a mentalidade de outras figuras importantes do Taliban, principalmente dos comandantes de campo, que receberam ordens deles por anos", disse à Reuters a autoridade, que é próxima dos esforços de reconciliação.

O ex-ministro da Justiça Taliban mulá Nooruddin Turabi, que os comandantes de campo afegãos dizem que era o "braço direito" do mulá Omar, estava entre os libertados.

Enquanto autoridades afegãs podem estar esperançosas de que os homens libertados possam ajudar a levar estabilidade depois de décadas de conflito, alguns comandantes de campo do Taliban não compartilham esse otimismo.

"Uma vez que você tenha sido preso, não pode operar dentro de nossa rede", disse um comandante. "Não tem mais o mesmo status."

(Por Katharine Houreld e Mehreen Zahra-Malik, com reportagem adicional de Hamid Shalizi, em Cabul; e de Jibran Ahmad, em Peshawar)