Milhares protestam contra líder de Hong Kong

terça-feira, 1 de janeiro de 2013 11:21 BRST
 

Por Grace Li

HONG KONG, 1 Jan (Reuters) - Milhares de pessoas protestaram nesta terça-feira em Hong Kong contra o líder local, Leung Chun-ying, aumentando a pressão sobre o político apoiado por Pequim e envolvido no escândalo de uma construção ilegal desde que assumiu o poder em julho.

As pessoas tomaram as ruas no primeiro dia no ano, algumas vestidas de preto, com cartazes coloridos e máscaras com nariz comprido do Pinóquio.

Leung não tem conseguido explicar uma obra aparentemente inócua feita em sua casa, o que afetou a confiança pública e elevou suspeitas de que ele pode ter acobertado o escândalo no ano passado, quando concorria para a liderança da cidade.

"Leung não tem a habilidade e a credibilidade para lidar com os seus escândalos pessoais. Como ele pode liderar Hong Kong?", afirmou Jackie Hung, uma das lideranças do protesto.

No mês passado, Leung disse ter sido negligente e pediu desculpas pela maneira como ele lidou com os questionamentos sobre o seu porão ilegalmente construído. Essas obras são comuns para maximizar o espaço de moradia na apertada Hong Kong, mas violações menores semelhantes provocaram problemas para outras autoridades proeminentes nos últimos anos.

No fim da tarde, os organizadores estimavam que 60 mil participavam do protesto. Para a polícia, eram 17 mil pessoas. Alguns milhares de simpatizantes de Leung também fizeram uma manifestação a favor do governo no Ano Novo.

Em comunicado, Leung disse que o governo iria "humildemente" ouvir as opiniões públicas.

Desde 1997, quando Hong Kong, considerado um centro financeiro aberto e estável, deixou de ser território britânico e passou a ser regido pela China, os seus líderes têm tido problemas por conta das demandas populares por mais democracia e transparência.