Vídeo mostra supostos combatentes leais a Assad executando homens

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013 17:47 BRST
 

BEIRUTE, 2 Jan (Reuters) - Um vídeo postado por rebeldes sírios na Internet parece mostrar combatentes leais ao presidente Bashar al-Assad esfaqueando dois homens até a morte e apedrejando-os com blocos de concreto em uma execução sumária com duração de vários minutos.

Tanto as forças de Assad e como os rebeldes foram acusados de atrocidades na guerra civil da Síria, que já dura 21 meses. A Organização das Nações Unidas (ONU) diz que as autoridades e suas milícias aliadas são mais culpadas.

A Reuters não conseguiu verificar a procedência das imagens ou a identidade dos agressores e suas vítimas. O vídeo foi postado na terça-feira, mas não estava claro quando ou onde ele foi filmado. No entanto, ele mostra claramente uma execução sumária e tortura, aparentemente sendo cometidas por partidários do governo.

Em um ponto, um dos autores diz: "Pelos olhos de Deus e de seu Senhor, ó Bashar", um cântico árabe sugerindo ações que estão sendo realizadas em nome do líder.

O vídeo foi postado no YouTube pela assessoria de imprensa da Primeira Brigada, uma organização rebelde sediada em Damasco, que disse que tinha sido retirado de um membro capturado do shabbiha, uma milícia pró-governo composta principalmente de membros da minoria alauíta de Assad.

A mídia internacional tem usado frequentemente vídeos fornecidos diariamente por rebeldes, embora seja difícil e muitas vezes impossível verificar seu conteúdo. O governo restringe o acesso à mídia na Síria, onde 28 jornalistas foram mortos no ano passado.

O vídeo dos assassinatos começa com um grupo de homens capturados encolhido contra uma parede em uma sala cheia de entulho. A maioria veste jeans e camisetas puxadas sobre suas cabeças, cobrindo seus rostos.

Cinco homens armados em uniformes de camuflagem e portando rifles estão postados atrás deles, sendo que um se vira para a câmera para sorrir e acenar. Vários prisioneiros são conduzidos para fora da sala, deixando dois homens amontoados contra a parede.

Um soldado alto e barbudo, com óculos escuros e um boné preto Nike, corta levemente as costas dos homens com uma faca. Dois outros entregam suas armas para seus companheiros e pegam facas.   Continuação...