Rebeldes da República Central Africana aceitam discutir paz

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013 18:44 BRST
 

Por Ange Aboa

DAMARA, República Central Africana, 2 Jan (Reuters) - Rebeldes na República Central Africana disseram que tinham parado seu avanço sobre a capital nesta quarta-feira e concordaram em iniciar negociações de paz, evitando um confronto com tropas apoiadas regionalmente.

Os rebeldes Seleka avançaram até a pouca distância de Bangui depois de uma investida de três semanas e ameaçavam derrubar o presidente do país, François Bozize, acusando-o de renegar um acordo de paz anterior e reprimir dissidentes.

O anúncio deles nesta quarta-feira deu ao líder apenas um alívio limitado, já que os combatentes disseram à Reuters que poderiam insistir sobre sua saída nas negociações.

"Pedi às nossas forças que não movessem suas posições a partir de hoje porque queremos iniciar negociações na (capital do Gabão) Libreville para uma solução política", disse o porta-voz do Seleka, Eric Massi, falando por telefone de Paris.

Nesta quarta-feira, Bozize destituiu seu chefe de Estado Maior e assumiu o papel de ministro da Defesa de seu filho, Jean Francis Bozize, segundo um decreto lido em rádio nacional, um dia depois de criticar publicamente as forças armadas por não conseguirem repelir os rebeldes.

(Reportagem adicional de Paul-Marin Ngoupana, em Bangui; e de Jon Herskovitz, em Johanesburgo)