Operação contra pornografia infantil mundial prende 245 pessoas

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013 19:37 BRST
 

WASHINGTON, 3 Jan (Reuters) - Agentes especiais norte-americanos identificaram 123 vítimas de exploração sexual infantil durante uma operação mundial que durou cinco semanas contra a pedofilia e que resultou na prisão de 245 pessoas nos Estados Unidos e no exterior, disseram autoridades norte-americanas nesta quinta-feira.

Funcionários da Agência de Imigração e Alfândega lançaram a "Operação Girassol" para resgatar vítimas infantis e encontrar pessoas que comercializavam e produziam pornografia infantil. A operação aconteceu nos Estados Unidos e em seis países e envolveu crianças a partir de 2 anos de idade.

"Essa operação é em última instância um conto da exploração violenta, perversa e difusa de crianças, crianças muito pequenas, para satisfazer os prazeres obscuros de um grupo de adultos deformados", disse o diretor da agência, John Morton.

"A realidade sombria é que a exploração infantil online é uma parte muito real de nossas vidas modernas e está acontecendo em todo o mundo agora em grande escala."

Agentes especiais de Investigações de Segurança Interna da agência resgataram 44 crianças diretamente de seus agressores. A maioria das 123 vítimas de exploração era dos Estados Unidos, mas cerca de uma dezena era de outros países.

Morton não disse quais países estiveram envolvidos na operação, embora tenha dito que parte das prisões foi feita no México.

"O problema da exploração infantil não está confinado aos Estados Unidos", disse Morton. "Praticamente todo caso que tocamos e investigamos tem um componente muito forte no exterior."

O uso cada vez maior da Internet permite uma proximidade muito maior com a pornografia, disse Morton, e em alguns casos o abuso infantil é transmitido ao vivo pela Internet.

(Reportagem de Deborah Charles)