Novo canal da Al Jazeera luta por distribuição nos EUA

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013 10:06 BRST
 

Por Liana B. Baker e Peter Lauria

NOVA YORK, 4 Jan (Reuters) - Os planos da Al Jazeera de estabelecer um novo canal a cabo de notícias nos Estados Unidos através da compra da Current TV não tem nem mesmo 48 horas e já se encontra em uma luta feroz para manter os direitos de distribuição.

A rede baseada no Catar pretende substituir a Current TV nas mais de 40 milhões de residências para onde é atualmente distribuída com sua própria rede de notícias, chamada de Al Jazeera America. O sucesso da nova rede se baseia na manutenção, se não no aumento, desse nível de distribuição.

Uma pessoa com conhecimento de acordos de TV a cabo disse que operadores de TV paga vão certamente buscar termos mais favoráveis da Al Jazeera, já que "ninguém quer transmitir a Current TV, e querem transmitir ainda menos a Al Jazeera".

Por exemplo, ao tomar conhecimento do negócio fechado na quarta-feira, a Time Warner Cable disse na mesma hora que iria extinguir seu contrato com a Current TV, significando que seus clientes não receberão a nova rede que será chamada de Al Jazeera America.

Na quinta-feira, no entanto, a empresa, que é a segunda maior provedora de TV a cabo do país, com 12 milhões de assinantes, voltou atrás.

"Estamos mantendo as opções abertas, e conforme o serviço se desenvolve, vamos avalizar se faz sentido, para nossos clientes, lançar a rede", disse a Time Warner Cable em comunicado.

A Al Jazeera vem tentando entrar no mercado a cabo norte-americano há anos, mas a rede até agora não conseguiu uma distribuição significativa por motivos políticos. A rede pan-árabe é vista por muitos como sendo antiamericana, principalmente no auge da Guerra do Iraque.

Fontes da indústria a cabo interpretaram que a Time Warner Cable estaria aberta a distribuir a Al Jazeera America, só que não pelos mesmos 12 centavos por assinante por mês que a Current TV estava recebendo, disse a empresa de consultoria da mídia SNL Kagan.

Em comparação, a SNL Kagan disse que a Fox News cobra em média 89 centavos por assinante por mês, enquanto a CNN obtém 57 centavos, e a MSNBC recebe 18 centavos.

 
Novo canal de notícias da Al Jazeera nos Estados Unidos luta para manter direitos de distribuição. 02/04/2012 REUTERS/Eric Gaillard