Partidos de oposição não alcançam acordo para eleição em Israel

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013 09:08 BRST
 

Por Ari Rabinovitch

JERUSALÉM, 7 Jan (Reuters) - Três partidos de centro e de esquerda fracassaram na tentativa inicial de formar um bloco de oposição para desafiar a candidatura do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, que lidera as pesquisas antes das eleições de 22 de janeiro.

"Nós não chegamos a nenhum acordo, infelizmente", disse a líder do partido de centro Hatenuah, Tzipi Livni, à Rádio Israel, nesta segunda-feira, após participar de uma reunião na noite de domingo com os líderes dos partidos Yesh Atid, de centro, e Trabalhista, de esquerda.

Livni, ex-ministra das Relações Exteriores e negociadora de paz com os palestinos, recusou-se a comentar detalhes das negociações, mas disse que ainda espera que os três partidos possam alcançar um acordo.

Pesquisas de opinião preveem que o partido de direita de Netanyahu, o Likud, que está disputando as eleições em parceria com o partido nacionalista Yisrael Beitenu, liderado pelo ex-ministro de Relações Exteriores Avigdor Lieberman, irá vencer facilmente as eleições nacionais.

As pesquisas mostram que os três partidos de centro e esquerda disputando as eleições separadamente somariam pouco mais de 30 assentos entre os 120 do Parlamento. Segundo Livni, juntos eles poderiam conquistar mais de 40 cadeiras.

Netanyahu usou a perspectiva de uma união de centro-esquerda para tentar ganhar o apoio de eleitores que tinham a intenção de votar no Bayit Yehudi, um partido de extrema-direita liderado por Naftali Bennett, um ex-líder de assentamento que quer anexar partes da Cisjordânia ocupada.

"Contra o bloco de centro-esquerda, você precisa de um grande Likud-Yisrael Beitenu", disse Netanyahu repetidamente em um evento de campanha na noite de domingo, em uma festa para centenas de jovens apoiadores do Likud em uma casa noturna de Tel Aviv.