Família Missoni espera que executivo esteja vivo após avião sumir na Venezuela

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013 13:37 BRST
 

MILÃO, 7 Jan (Reuters) - A família do executivo de moda italiano Vittorio Missoni disse nesta segunda-feira que eles ainda acreditavam que ele estava vivo, três dias depois de seu avião desaparecer na costa da Venezuela, e imploraram para equipes de resgate encontrá-lo.

O avião bimotor pequeno levando Missoni, 58, sua esposa, Maurizia Castiglioni, outro casal e dois tripulantes venezuelanos desapareceu na sexta-feira depois de ter decolado do resort de Los Roques, um arquipélago perto da costa da Venezuela.

"Nós acreditamos que Vittorio, Maurizia, Elda e Guido ainda estão vivos!", escreveu a irmã de Missoni, Angela, no Twitter. "Por favor, ajude-nos a encontrá-los e trazê-los de volta para casa."

O Ministério de Relações Exteriores da Itália recusou-se a comentar sobre como as buscas do avião desaparecido estavam progredindo.

A imprensa italiana sugeriu que Missoni, sua esposa e seus amigos Elda Scalvenzi e Guido Foresti podem ter sofrido um sequestro.

O piloto de um Cessna 402 que decolou exatamente um minuto após o bimotor Britten Norman BN2 transportando Missoni disse que viu o avião desaparecer.

"Eu os vi bem na minha frente quando eles foram engolidos por uma nuvem densa enorme", disse o piloto Enrique Rada ao jornal de Turim La Stampa, em entrevista publicada nesta segunda-feira. "Foi um raio. Deve ter havido um relâmpago."

Rada disse ao La Stampa que ele foi contatado pela torre de controle alertando-o do desaparecimento do avião pouco depois que ele viu o bimotor entrar na nuvem. Ele disse que tentou fazer contato por rádio com o piloto do avião, German Marchan, mas não conseguiu.

Missoni é o filho mais velho dos fundadores da casa de moda famosa por suas malhas exuberantemente coloridas, com riscas e ziguezagues. Ele é coproprietário com os irmãos Luca e Angela, que cuidam da parte técnica e do design da empresa.   Continuação...

 
Equipe de resgate faz busca por aeronave de Vittorio Missoni perto do arquipélago de Los Roques, na Venezuela. Família do executivo de moda italiano Vittorio Missoni disse que eles ainda acreditavam que ele estava vivo, três dias depois de seu avião desaparecer na costa da Venezuela, e imploraram para equipes de resgate encontrá-lo. 06/01/2013 REUTERS/Ministério do Interior e Justiça/Divulgação