Polícia dispersa agricultores em greve na África do Sul

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013 09:58 BRST
 

DE DOORNS, África do Sul, 9 Jan (Reuters) - A polícia sul-africana usou balas de borracha para dispersar um protesto de centenas de agricultores grevistas na região vinícola do Cabo Ocidental, nesta quarta-feira, nos primeiros confrontos de um ano que promete ser dominado por tensões nas relações trabalhistas.

A principal rodovia da região, a 100 quilômetros da Cidade do Cabo, foi ocupada por grevistas que montaram barricadas com pneus em chamas e apedrejaram veículos que passavam, segundo um repórter da Reuters.

Policiais da tropa de choque, amparados por pelo menos um veículo blindado, responderam com disparos de balas de borracha para tentar manter os manifestantes no acostamento.

A África do Sul, que tem a maior economia do continente, atravessa uma fase de tensão trabalhista desde o ano passado, quando uma onda de greves começou no setor de mineração e se alastrou para os transportes e agricultura.

No mais grave incidente dessas greves, 34 mineiros da mina de platina de Marikana foram mortos durante uma intervenção policial em agosto.

As mineradoras de ouro e carvão, que empregam mais de 250 mil pessoas, iniciam nos próximos meses suas negociações salariais bienais, e analistas preveem que as questões trabalhistas continuarão prejudicando a expansão da economia sul-africana, prevista para ficar em 3 por cento neste ano.

O governo diz que a África do Sul precisaria crescer pelo menos 7 por cento para conseguir controlar o desemprego, que chega a cerca de 25 por cento.

(Reportagem de Wendell Roelf)