Casa Branca vai exibir série de comédia, com Obama na plateia

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013 10:36 BRST
 

WASHINGTON, 9 Jan (Reuters) - Uma "esposa troféu" como primeira-dama, um azarado filho em idade universitária que incendeia um centro estudantil, uma filha aflita fazendo testes de gravidez num banheiro da Casa Branca -- essa série de TV deve mesmo ser bem divertida.

Na quarta-feira, o presidente Barack Obama deve promover na Casa Branca, na companhia de técnicos e atores, uma sessão privada de "1600 Penn", série da NBC sobre uma turbulenta primeira-família.

O programa, que estreia na quinta-feira, tem entre seus criadores Jon Lovett, ex-redator de discursos de Obama. Bill Pullman faz o papel do presidente Dale Gilchrist, e Jenna Elfman é a sua mulher. O título alude ao endereço do palácio presidencial norte-americano: Av. Pennsilvania, 1.600.

Mas a série, que é apolítica, tem ambições menores do que os recentes dramas televisivos sobre a Casa Branca, como "The West Wing" or "Veep".

"Realmente queríamos dissecar o que significa ser uma família na mais extraordinária das circunstâncias -- e o que é mais extraordinário do que ser a primeira-família?", disse neste mês a jornalistas Josh Gad, outro criador da série, que interpreta o "primeiro-filho" Skip.

E será que Obama vai rir? Será difícil saber, pois a sessão de quarta-feira na sala de cinema da Casa Branca não será aberta para a imprensa credenciada.

(Reportagem de Roberta Rampton)

 
Presidente norte-americano Barack Obama e a primeira família retornam a Washington após férias no Havaí. Uma "esposa troféu" como primeira-dama, um azarado filho em idade universitária que incendeia um centro estudantil, uma filha aflita fazendo testes de gravidez num banheiro da Casa Branca -- essa série de TV deve mesmo ser bem divertida. 06/01/2013 REUTERS/Larry Downing