França diz que apoiará Mali no âmbito de resoluções da ONU

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013 12:22 BRST
 

PARIS, 11 Jan (Reuters) - A França vai apoiar o pedido do Mali por assistência militar para ajudar a conter uma ofensiva de rebeldes islâmicos, porém estritamente dentro do escopo das resoluções do Conselho de Segurança da ONU, disse o presidente francês, François Hollande, nesta sexta-feira.

O Mali pediu ajuda francesa na quinta-feira, após moradores de uma cidade no norte do país africano dizerem que os rebeldes, que controlam a maior parte do norte, que corresponde a dois terços do país, expulsarem o Exército oficial, em um grande revés para as forças do governo.

"Eu decidi que a França irá responder, junto com nossos parceiros africanos, ao pedido das autoridades malinesas. Nós faremos isso estritamente no âmbito das resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas", disse Hollande durante um discurso para diplomatas e jornalistas.

"Nós estamos diante de uma gritante agressão que está ameaçando a própria existência do Mali. A França não pode aceitar isso", afirmou o presidente. "Nós estaremos prontos para acabar com a ofensiva dos terroristas, caso continue."

Uma resolução da ONU em dezembro autorizou o envio de uma força militar comandada por africanos e concordou que nações europeias poderiam ajudar a reconstruir o Exército do Mali, antes de uma operação maior em 2013.

Autoridades do governo francês recusaram-se a comentar as informações de que aeronaves militares, incluindo dois aviões de carga e quatro helicópteros carregando soldados que pareciam ocidentais, pousaram na quinta-feira em um aeroporto na cidade de Sevare, perto do local da mais recente ofensiva rebelde.

(Reportagem de Catherine Bremer, Alexandria Sage e Elizabeth Pineau)

 
Mulheres protestam contra crise instalada no Mali após ofensiva de rebeldes islâmicos. Governo francês vai apoiar pedido de assistência militar do país. 10/01/2013 REUTERS/Francois Rihouay