Rebeldes sírios afirmam ter tomado base de helicópteros militares

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013 15:42 BRST
 

Por Erika Solomon e Alexander Dziadosz

BEIRUTE, 11 Jan (Reuters) - Rebeldes tomaram uma base aérea estratégica no norte da Síria nesta sexta-feira após meses de luta, disseram ativistas e insurgentes, enfraquecendo ainda mais o controle de poder do presidente Bashar al-Assad na região.

Rebeldes lutaram pela base usada por helicópteros militares na província de Idlib por meses, mas a base só caiu após unidades islâmicas darem reforço no início deste mês.

O Exército sírio revidou horas após os combatentes capturarem a base, lançando ataques aéreos sobre a área, disse o Observatório Sírio para Direitos Humanos, ligado à oposição.

"A base Taftanaz está sendo bombardeada por aviões de guerra sírios, que estão tentando destruir o aeroporto depois de ele ter sido capturado por combatentes", afirmou.

Os jatos vieram de vários batalhões islâmicos no norte da Síria, como Ahrar al-Sham, a Vanguarda Islâmica e a Frente al-Nusra, que tem ligações com a Al Qaeda.

Os Estados Unidos consideram a Nusra uma organização terrorista, embora ela tenha amplo apoio na Síria por suas habilidades de combate.

Os rebeldes da Frente Islâmica, uma aliança de várias unidades islâmicas, disse que Taftanaz é a maior base de helicópteros no norte da Síria e a segunda maior do país.

Eles postaram um vídeo mostrando homens armados em jaquetas camufladas derrubando cartazes de Assad e gritando "Allahu akbar (Deus é grande)" no que eles disseram ser a base Taftanaz.

Em outro vídeo, os homens subiram em cima de um helicóptero, içaram rifles ao ar e exibiram uma bandeira negra islâmica. Pelo menos quatro corpos, supostamente de pilotos do governo, estavam em um buraco de terra em outro vídeo.

Os vídeos não puderam ser verificados de forma independente. O governo impôs restrições rigorosas sobre o acesso à mídia estrangeira.