Discurso de Obama sobre Estado da União é marcado para 12 de fevereiro

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013 16:43 BRST
 

WASHINGTON, 11 Jan (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fará seu discurso anual sobre o Estado da União ao Congresso em 12 de fevereiro, dias antes de o Tesouro do país poder ficar sem recursos para pagar contas governamentais.

Nesta sexta-feira, Obama aceitou o convite do presidente da Câmara dos Deputados, o republicano John Boehner, para fazer o discurso durante uma sessão conjunta do Congresso, afirmou a Casa Branca.

Na carta em que convidou Obama, Boehner disse que os norte-americanos esperam que os parlamentares e a Casa Branca trabalhem em conjunto para encontrar soluções.

O discurso do presidente, que é democrata, acontecerá em meio a uma nova série de negociações complicadas sobre o orçamento do país entre o Congresso e o governo.

Parlamentares e Obama travam uma dura batalha sobre como conter o déficit orçamentário dos Estados Unidos, que superou a marca de 1 trilhão de dólares pelo quarto ano seguido.

O acordo orçamentário mais recente, que evitou o chamado abismo fiscal, que traria cortes de gastos severos e aumentos de impostos, estabeleceu um novo conjunto de prazos fiscais cruciais.

Obama deve usar seu discurso sobre o Estado da União para enfatizar sua agenda legislativa, incluindo um maior controle sobre as armas depois do massacre no mês passado em uma escola primária em Connecticut.

Mas os planos do presidente de restringir o acesso a armas e de avançar nas reformas sobre imigração não serão uma prioridade do Congresso até que os parlamentares e a Casa Branca resolvam a próxima rodada de batalhas fiscais, incluindo a elevação do teto de endividamento, atualmente em 16,4 trilhões de dólares.

Na segunda metade de fevereiro, o Tesouro não deve ter mais capacidade financeira para cumprir com pagamentos governamentais.

(Reportagem de Rachelle Younglai)