Polícia indiana prende 6 envolvidos em novo caso de estupro coletivo--jornais

domingo, 13 de janeiro de 2013 16:05 BRST
 

NOVA DÉLHI, 13 Jan (Reuters) - A polícia indiana prendeu seis pessoas, incluindo um motorista de ônibus, após uma mulher afirmar que havia sofrido um estupro coletivo no estado de Punjab, noticiaram jornais no domingo.

As informações vieram semanas após uma estudante em Délhi ser atacada e espancada em um ônibus em movimento e jogada na rua, sangrando, em um caso que provocou fúria no país.

Na mais recente agressão, a mulher estava viajando de ônibus para seu vilarejo na sexta-feira à noite, quando o motorista e seu assistente levaram-na para uma região deserta, afirmou o jornal Indian Express.

Outras cinco pessoas juntaram-se a eles e abusaram da mulher em uma casa, disse o superintendente da polícia Raj Jeet Singh, segundo o jornal.

Os homens deixaram a mulher na manhã seguinte perto de seu vilarejo. Ela foi para casa antes de ir à delegacia para fazer uma queixa. Seis dos sete homens acusados do crime foram presos, informou um policial ao jornal.

O porta-voz da polícia de Punjab não pode ser alcançado para comentar.

Após o caso de estupro e espancamento da estudante de fisioterapia em Délhi, milhões de indianos foram às ruas exigindo a pena de morte para os agressores e ação das autoridades para reduzir o número de ataque contra as mulheres.

A estudante morreu em um hospital em Cingapura devido a ferimentos internos, duas semanas após o ataque. Cinco homens foram acusados pelo estupro e assassinato.

(Reportagem de Anurag Kotoky)