Bomba destrói monumento a soldados em cidade da Bósnia

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013 14:35 BRST
 

Por Maja Zuvela

SARAJEVO, 14 Jan (Reuters) - Uma bomba destruiu nesta segunda-feira um monumento aos soldados mortos do Exército de guerra predominantemente muçulmano da Bósnia na cidade de Mostar, onde as divisões étnicas entre croatas e muçulmanos ainda são profundas.

A polícia disse que um "artefato explosivo" destruiu o monumento em forma de lírio na frente da prefeitura de Mostar, nas primeiras horas da manhã de segunda-feira.

O supervisor da paz internacional da Bósnia, Valentin Inzko, disse que estava "chocado" com o ataque e pediu calma.

"Esta violência não pode se espalhar", afirmou Inzko em um comunicado.

Cidade com cerca de 70.000 moradores, Mostar viu combates pesados durante a guerra da Bósnia de 1992-1995.

Apesar dos esforços ocidentais para incentivar a reintegração, a cidade permanece praticamente dividida entre muçulmanos bósnios na margem leste do rio Neretva e croatas, a oeste, onde a prefeitura está localizada.

Ninguém ficou ferido na explosão.

O monumento ao Exército bósnio foi construído no ano passado, ao lado de um memorial em homenagem a veteranos croatas do conflito.

A violência pós-guerra em Mostar tem ficado restrita aos confrontos entre torcedores de futebol rivais, mas os líderes políticos continuam a resistir aos esforços de supervisores ocidentais para unificar a cidade.