Merkel sofre derrota em eleição estadual na Alemanha

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013 12:01 BRST
 

Por Noah Barkin

BERLIM, 21 Jan (Reuters) - A acirrada eleição de domingo no Estado alemão da Baixa Saxônia não produziu um vencedor claro, mas não restaram dúvidas de que a maior derrotada foi a chanceler Angela Merkel.

Seu partido, a União Democrata Cristã (CDU), comandada no Estado pelo ascendente político David McAllister, havia se convencido na última semana sobre a iminência de uma histórica virada na campanha eleitoral da Baixa Saxônia, importante região agrícola e industrial no noroeste alemão, e que é considerada um termômetro da política nacional.

Mas, abertas as urnas, o SPD (sociais-democratas) e os verdes elegeram um deputado estadual a mais que os conservadores, que já governam o Estado.

O resultado foi uma amarga derrota para a chanceler, de 58 anos, que continua sendo franca favorita a um terceiro mandato nas eleições federais que ocorreram daqui a oito meses.

"É um revés. Não vou fingir que não é, e dói ainda mais por ter sido tão acirrado", disse Hermann Groehe, secretário-geral da CDU e grande aliado de Merkel, a uma rádio.

O resultado também dá à centro-esquerda a maioria no Bundesrat (Senado), o que significa que a oposição a Merkel poderá bloquear projetos do governo. Isso não mudará nem depois da eleição nacional de setembro, mesmo que a coalizão centro-direitista da CDU com os Democratas Livres preserve a maioria na Câmara Baixa.

A margem de manobra para Merkel na campanha federal tende a ser limitada, e a líder alemã, notoriamente avessa a riscos, poderá adotar uma posição ainda mais cautelosa em questões como a crise na zona do euro.

"Suponho que não será possível impor nada ao Bundesrat que o SPD não queira"', disse Vokler Kauder, líder da CDU no Parlamento.

 
Chanceler alemã Angela Merkel saiu derrotada das eleições de domingo na Baixa Saxônica, região agrícola que funciona como termômetro da política do país. 21/01/2013 REUTERS/Fabrizio Bensch