Três explosões matam ao menos 17 em Bagdá

terça-feira, 22 de janeiro de 2013 13:30 BRST
 

BAGDÁ, 22 Jan (Reuters) - Três explosões, incluindo um ataque suicida perto de uma base do Exército, mataram pelo menos 17 pessoas em Bagdá nesta terça-feira, no mais recente ato de violência num momento em que o primeiro-ministro xiita Nuri al-Maliki enfrenta crescente pressão de uma crise política.

As explosões mais mortais ocorreram em Taji, 20 quilômetros ao norte de Bagdá, onde um suicida dirigindo um carro cheio de explosivos detonou sua bomba perto de uma base militar, matando pelo menos sete pessoas e ferindo 24.

Outro carro-bomba estacionado explodiu em um mercado lotado no bairro xiita de Shula, noroeste de Bagdá, matando cinco pessoas e ferindo 13, segundo fontes policiais e hospitalares.

Em Mahmudiya, uma cidade 30 quilômetros ao sul de Bagdá, um ataque com carro-bomba perto de um posto de controle do Exército matou cinco pessoas, incluindo dois soldados, e feriu mais 14, incluindo quatro soldados.

A violência no Iraque diminuiu desde a carnificina sectária generalizada de 2006-2007, mas insurgentes islâmicos sunitas ainda lançam ataques freqüentes, procurando reacender o confronto entre a maioria xiita, muçulmanos sunitas e curdos.

O governo xiita do premiê Maliki está tentando aliviar protestos sunitas que eclodiram há um mês e seu governo central também está preso em uma disputa com a região autônoma do Curdistão sobre o controle dos campos de petróleo.

(Reportagem de Kareem Raheem e Ahmeed Rasheed)