Grã-Bretanha alerta britânicos a sair de Benghazi após ameaça

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013 12:03 BRST
 

LONDRES, 24 Jan (Reuters) - A Grã-Bretanha afirmou nesta quinta-feira que estava ciente de uma ameaça "específica e iminente" a pessoas ocidentais na cidade líbia de Benghazi e pediu que os cidadãos britânicos saíssem de lá, sem dar mais detalhes sobre a natureza do perigo.

Um ataque contra a missão dos EUA na cidade em setembro do ano passado matou quatro norte-americanos, incluindo o embaixador dos EUA, como parte de uma onda de violência visando diplomatas estrangeiros, militares e policiais.

"Estamos cientes de uma ameaça específica e iminente aos ocidentais em Benghazi, e insistimos a todos os cidadãos britânicos que permanecem lá contra a nossa recomendação que saiam imediatamente", disse o gabinete de Relações Exteriores em um comunicado.

O governo não quis dar mais detalhes sobre a natureza da ameaça na cidade, berço da revolução de 2011 que derrubou o ex-líder líbio Muammar Gaddafi.

(Reportagem de Mohammed Abbas)