Venezuela se irrita com "falsa foto" de Chávez em jornal espanhol

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013 15:54 BRST
 

Por Fiona Ortiz

MADRI/CARACAS, 24 Jan (Reuters) - O governo venezuelano rejeitou fortemente nesta quinta-feira a "falsa foto" do presidente Hugo Chávez que o El País publicou, uma imagem que foi retirada pelo jornal espanhol, juntamente com um pedido de desculpas público.

Chávez viajou para Cuba em dezembro para enfrentar sua quarta cirurgia em 18 meses para tratar de um câncer. Desde então, ele não foi visto nem ouvido em público, gerando ansiedade entre os venezuelanos para saber o real estado de saúde do líder socialista.

A foto granulada que o El País publicou em sua edição online, descrita como de exclusividade mundial, retratava a cabeça de um homem deitado e entubado. A imagem ficou no site por 30 minutos e também apareceu nas primeiras edições impressas, antes de o jornal parar as máquinas e mudar sua capa.

"O El País pede desculpas a seus leitores pelo dano causado. O jornal abriu uma investigação para determinar as circunstâncias do que aconteceu e os erros que foram cometidos na verificação da fotografia", disse o jornal em um comunicado.

A fotografia era uma imagem congelada de um vídeo que estava circulando através de redes sociais na Venezuela desde o início de janeiro. O vídeo mostra todo o processo de entubação de uma pessoa com características semelhantes às de Chavez.

"Tão grotesca quanto falsa é a foto do ‘Chávez entubado' que hoje publica na primeira página o venerável jornal El País na Espanha", escreveu em seu Twitter o ministro da Informação venezuelano, Ernesto Villegas.

"O El País publicaria tal imagem de um líder europeu? De seu diretor? Sensacionalismo é válido se a vítima é um revolucionário sul-americano", continuou Villegas.

A oposição venezuelana critica o sigilo oficial sobre a saúde do presidente, enquanto o partido no poder acusou a imprensa estrangeira de ter se aliado com a oposição para espalhar rumores de que o estado de saúde do presidente é pior do que o oficialmente notificado.   Continuação...

 
Uma mulher posa com uma cópia da primeira edição de 24 de janeiro do jornal espanhol El País no centro de Madri, Espanha. 24/01/2013 REUTERS/Andrea Comas