Hackers reivindicam ataque contra site do Departamento de Justiça dos EUA

sábado, 26 de janeiro de 2013 19:22 BRST
 

WASHINGTON, 26 Jan (Reuters) - Hackers solidários com o prodígio da computação, o falecido Aaron Swartz, alegaram neste sábado ter invadido o site da Comissão de Penas do Departamento de Justiça dos EUA, e disseram que pretendiam divulgar dados do governo.

O site da Comissão de Penas, foi derrubado na manhã de sábado.

Identificando-se como Anonymous, um grupo de proveniência desconhecida associado a uma série de ações virtuais recentes, os hackers expressaram indignação com o suicídio de Swartz em 11 de janeiro.

Em um vídeo postado online, os hackers criticaram a perseguição do governo a Swartz, que vinha enfrentando um processo sob acusações de que teria usado a rede de computadores do MIT (Massachusetts Institute of Technology) para roubar mais de 4 milhões de artigos da JSTOR, um serviço de distribuição de jornais e arquivo digital.

Swartz enfrentava uma sentença máxima de 31 anos de prisão e multa de até 1 milhão de dólares.

O FBI está investigando o ataque, segundo Richard McFeely da divisão de crimes cibernéticos da agência.

"Ficamos atentos assim que aconteceu e estamos lidando com isso como uma investigação criminosa", disse McFeely em um comunicado por email. "Sempre estamos preocupados quando alguém acessa ilegalmente a rede de outra pessoa ou da agência do governo".

(Reportagem de Deborah Zabarenko)